Chamada para submissão de artigos em dossiê: REFLEXÕES CRÍTICAS SOBRE DIVERSIDADE E EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE EXTREMA-DIREITA

2020-11-29

As políticas neoliberais aplicadas à educação nos últimos anos têm provocado no campo educacional uma série de entraves à democratização do ensino, à participação cidadã e ao reconhecimento de que só se enfrentará a desigualdade econômica se for enfrentada de perto a desigualdade educacional. Os impactos são evidentes, pois além do desmonte da diversidade, através dos decretos e resoluções que visam aniquilar as possibilidades de educação escolar e não escolar, as práticas e ideológicas da extrema direita estão buscando cada vez mais espaço no âmbito estatal. A compreensão sobre o desmonte das políticas públicas se constituiu como projeto do capital, sobretudo após o golpe de 2016, quando a disputa por hegemonia alçou ao poder grupos representando o empresariado brasileiro, os fundamentalistas religiosos, os militares e negacionistas, portadores de um discurso sobre a educação meritocrática e pensado a partir dos exames de larga escala. Contudo, isso implica em uma série de perdas principalmente para as modalidades da educação que estão inseridas no contexto da diversidade, impactando diretamente na negação de direitos e no desrespeito às diferenças. Então, é objeto desse Dossiê, a compreensão desses impactos, principalmente, nesse contexto de pandemia da Covid-19.

Na atualidade, as políticas educacionais voltadas para a diversidade, subjacentes às reformas educacionais refletem diretamente no planejamento escolar, de modo que os agentes educacionais precisam repensar a própria prática no seu contexto (micro), para dar conta da implementação de uma nova política educacional que se conforma ao projeto histórico de sociedade pensado pelas grandes agências do capitalismo global.

Partimos do pressuposto de que o modelo educacional preconizado pelo capital, pautado na proposição de competências operacionais, não leva em consideração a diversidade humana, em direção à mudança de compreensão de mundo, de modo que isso reverbere no desenvolvimento de práticas condizentes com a vocação ontológica do ser humano, que é superar sua condição desumanizadora que lhe impõem o atual modo de produção capitalista. Isso só será possível a partir de uma formação humana capaz de impulsionar a transformação social. É nesse sentido que convidamos os pesquisadores da área para submeter os textos a este Dossiê.

Lembramos que os artigos submetidos devem estar de acordo com as normas da Revista Estudos em Educação e Diversidade- REED disponíveis em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/about/submissions#authorGuidelines