Estágio à docência no ensino remoto emergencial: Uma geografia comprimida e fluente em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v5i1.7984

Palavras-chave:

Estágio Curricular em Geografia, Ensino Remoto Emergencial., Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação.

Resumo

Esse artigo traz como proposta de discussão os desafios e aprendizados resultantes da experiência do Estágio Curricular em Geografia III (ECG) e o Ensino Remoto Emergencial (ERE) no contexto da pandemia da Covid-19. Tomou-se como ponto de partida as práticas realizadas pelos estudantes de licenciatura em geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC) junto dos seus respectivos professores supervisores do estágio, que atuam na educação básica da Prefeitura Municipal de Fortaleza/CE e Região Metropolitana e no ensino privado, em específico no ensino fundamental II (6º ao 9º ano) com a geografia escolar. Foi realizada uma análise das trocas dos saberes e sentires resultantes dessa experiência atípica na realização do estágio à docência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Silvia Heleny Gomes da Silva, Universidade Federal do Ceará-UFC- Fortaleza-Brasil

Doutoranda em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC).  Mestre em Psicologia – Universidade Federal do Ceará – Professora de Geografia da Prefeitura Municipal de Fortaleza – Fortaleza -CE - Brasil, 

Christian Dennys Monteiro de Oliveira, Universidade Federal do Ceará

Pós-Doutor em Geografia Humana pela Universidade de Sevilha – Professor do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará – Fortaleza – CE – Brasil, cdennys@gmail.com

Referências

BRASIL. Medida Provisória nº 934, de 1º de abril de 2020. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://prograd.ufc.br/wp-content/uploads/2020/06/normativas-medida-provisoria-934-2020.pdf. Acesso em: 26/11/2020.

BRASIL. Parecer nº 5 de 28 de abril de 2020. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Ministério da Educação e Conselho Nacional de Educação, Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://prograd.ufc.br/wp-content/uploads/2020/06/normativas-parecer-homologado-cne.pdf. Acesso em: 26/11/2020.

BRASIL. Portaria nº 544, de 16 de junho de 2020. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Ministério da Educação, Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://prograd.ufc.br/wp-content/uploads/2020/06/normativas-portaria-544-2020.pdf. Acesso em: 26/11/2020.

COSTA, Dilermando Moraes; LOPES, Jurema Rosa. “Quem forma se forma e reforma ao formar”: uma discussão sobre as TICs na formação de professores. In: Tecnologia, Sociedade e Educação na Era Digital. VILAÇA, Márcio Luiz Corrêa; ARAÚJO, Elaine Vasquez Ferreira de. (Organizadores). Duque de Caxias, RJ: UNIGRANRIO, 2016.

GOMPERTZ, Will. Pense como um artista... e tenha uma vida mais criativa e produtiva. Trad. Cristina e Iara Fino. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101705_informativo.pdf. Acesso em: 21/01/2021.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

OLIVEIRA, Christian Dennys Monteiro de. Sentidos da geografia escolar. 1ª ed., Fortaleza: EDUFC/ Expressão Gráfica, 2009. Disponível em: http://www.ppggeografia.ufc.br/images/sentidosdageografia.pdf. Acesso em: 9/10/2020.

OLIVEIRA, Christian Dennys Monteiro de; OLIVEIRA, Alexandra Maria de. Experiência do programa residência pedagógica em geografia: rumo a equação da docência qualificada. Revista da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Geografia (Anpege). p.123-145, V.15, n.28, set./dez. 2019.

OLIVEIRA, Vitória Valentim. Geografia Escolar e Tecnologias Digitais: Desafios da Prática Docente Diante do Ensino Remoto Emergencial (ERE). Fortaleza: UFC, 2020. Artigo apresentado ao Curso de Graduação em Geografia do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará.

SILVA, Ana Paula Teixeira Bruno; BASTOS, Heloisa Flora Brasil Nóbrega. Uma proposta metodológica para o estágio curricular supervisionado na EAD: articulações entre CEK e Grupo Cooperativo. Ciênc. educ. (Bauru), Bauru, v. 23, n. 3, p. 741-757, Jul/ 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132017000300741&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 18/01/2021.

SOUZA, Elmara Pereira de. Educação em tempos de pandemia: desafios e possibilidades. Cardernos de Ciências Sociais Aplicadas, ano XVII, vol. 17, n° 30, pág. 110 – 118, jul./dez. 2020, UESB, Vitória da Conquista/BA. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/7127. Acesso em: 21/01/2021.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

UFC. Plano de Formação para Apoio e Acompanhamento das Atividades Educativas em Tempos de Pandemia. Fortaleza: PROGRAD e EIDEIA, 2020.

UFC. Proposta Pedagógica de Emergência (PPE). Fortaleza: PROGRAD, 2020. Disponível em: https://prograd.ufc.br/wp-content/uploads/2020/06/ppe-documento-geral.pdf. Acesso em: 26/11/2020.

Publicado

2021-03-31

Como Citar

SILVA, S. H. G. da .; OLIVEIRA, C. D. M. de. Estágio à docência no ensino remoto emergencial: Uma geografia comprimida e fluente em tempos de pandemia. Geopauta, [S. l.], v. 5, n. 1, p. e7984, 2021. DOI: 10.22481/rg.v5i1.7984. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/7984. Acesso em: 17 jul. 2024.