Proposição de graus de não congruência semântica nas conversões entre os registros geométrico bidimensional e o simbólico fracionário dos números racionais

Autores

Palavras-chave:

conversões, geométrico bidimensional, simbólico fracionário, semiótica, não congruência semântica

Resumo

O estudo trata de uma proposição teórica que teve como objetivo categorizar, em graus de não congruência semântica, as conversões entre os registros geométrico bidimensional e o simbólico fracionário dos números racionais, sendo um recorte da tese de doutorado da autora. Para tal adotamos como categorias de análise uma classificação das representações semióticas pertencentes ao registro geométrico bidimensional; as unidades figurais, que foram definidas a partir das variáveis visuais, dimensionais e qualitativas; os tipos de apreensões geométricas requeridas pelas figuras geométricas, no momento da conversão; as unidades simbólicas do registro de chegada e os critérios de congruência semântica. A categorização proposta conta com seis graus de não congruência semântica nas conversões entre os registros geométrico bidimensional e simbólico fracionário dos números racionais.

Biografia do Autor

Fernanda Andréa Fernandes Silva, Instituto Federal da Paraíba

Doutora em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. Professora da Educação Básica Técnica e Tecnológica do Instituto Federal da Paraíba - IFPB, Campus Cajazeiras. Integrante do grupo de pesquisa Fenômenos Didáticos na classe de matemática e do grupo de Pesquisa Didática da matemática e Semiótica e do Grupo Cajazeirense de Pesquisa em Matemática.

Marcelo Câmara Dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Sciences de L'education - Université de Paris X, Nanterre. Professor dos Programas de Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica da UFPE, do Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências da UFRPE e do Programa de Pós-graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação da UFJF.

Referências

M. J. Behr et al. Acquisition of mathematics concepts and processes. New York: Academic Press : Nova York, 1983, p. 91-126.

M. J. Behr, T. Post. The effect of visual perceptual distractors on children’s logical-mathematical thinking in rational number situations. In POST, T.; ROBERTS, M. (Eds), Proceedings of the third annual meeting of the North American chapter of the International Group for the Psychology of mathematics education, Mineapolis: University of Minnesota, p. 8-16. 1981.

T. Campos; S. Magina; T. Nunes. O professor polivalente e a fração: conceitos e estratégias de ensino. Educação Matemática e Pesquisa, São Paulo, v.8, n.1, p 125-136. 2006. Disponível em : http://revistas.pucsp.br/emp/issue/archive. Acesso em : 02 fev 2017.

W. D. Carraher; A.L. Schliemann. A compreensão de frações como magnitude relativa. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.8, N° 1, p. 67-78, 1992. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issues&pid=0102-3772&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 02 fev 2016.

A. Damico. Uma investigação sobre a formação inicial de professores de matemática para o ensino de números racionais no ensino fundamental. São Paulo, 2007. 313p. Tese (Doutorado em Educação Matemática). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2007.

R. Duval, Les diferentes fonctionnements d’une figure dans une demarche géométrique. Repères, IREM, 17, p.121-138. 1994.

R. Duval, Semiosis y Pensamiento Humano. Registros Semióticos y Aprendizajes Intelectuales. trad. Myriam Veja Rastrepo. Universidad Del Valle. 2004.

R. Duval, Ver e ensinar a matemática de outra forma: Entrar no modo matemático de pensar: os registros de representações semióticas. 1ª ed. São Paulo: PROEM, 2011.

R. Duval, Diferenças semânticas e coerência matemática: introdução aos problemas de congruência. REVEMAT. Florianópolis, Santa Catarina, v.7, n.1, p.97-117, 2012a. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/issue/archive. Acesso em: 02 fev 2015.

R. Duval, Abordagem cognitiva de problemas de geometria em termos de congruência. REVEMAT. Florianópolis, Santa Catarina, v.7, n.1, p.118-138, 2012b. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/issue/archive. Acesso em: 02 fev 2015.

T. E. Kieren, Five faces of mathematical knowledge building. Edmonton: Department of Secondary Education, University of Alberta, 1981.

V. L. Merlini. O conceito de fração em seus diferentes significados: um estudo diagnóstico com alunos de 5ª e 6ª séries do Ensino Fundamental. Dissertação (mestrado em Educação matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

W. R. Rodrigues. Números racionais: Um estudo das concepções de alunos após o estudo formal. São Paulo, 2005. 246p. Dissertação (Mestrado em Educação matemática). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2005.

A. Santos. O conceito de fração em seus diferentes significados: um estudo diagnóstico junto a professores que atuam no Ensino Fundamental. São Paulo, 2005. 196p. Dissertação (Mestrado em Educação matemática). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2005.

L. S. Santos. Análise dos efeitos didáticos emergentes de uma sequência de atividades na aprendizagem do significado parte/todo do número racional. Recife, 2010. 269p. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2010.

R. S. Santos. Analisando as estratégias utilizadas pelos alunos da rede municipal do Recife na resolução de questões do SAEPE sobre números racionais. Recife, 2011. 119 p. Dissertação (Mestrado em Educação matemática). Universidade Federal de Pernambuco, 2011.

F. A. F. Silva. Graus de não congruência semântica nas conversões entre os registros geométrico bidimensional e simbólico fracionário dos números racionais. Recife, 2018. 258 p. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e matemática). Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2018.

M. J. F. Silva. Sobre a introdução do conceito de número fracionário. São Paulo, 1997. 208 p. Dissertação (Mestrado em Ensino da matemática). Pontifícia Universidade Católica. 1997.

R. E. Vizcarra; J. M. G Sallán, Modelos de medida para la enseñanza del número racional em Educación Primaria. UNIÓN, Revista Iberoamericana de Educación Matemática, n° 1, p. 17-35, 2005. Disponível em: http://www.fisem.org/www/union/indice_2017.php. Acesso em: 15 mar 2018.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Edição

Seção

Dossiê