A governança global e democracia: considerações sobre o Consenso de Washington e o “desenvolvimento” no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/sertanias.v4i2.14198

Palavras-chave:

Governança Global, Democracia, Desenvolvimento, Consenso de Washington, Brasil

Resumo

O objetivo desse trabalho é compreender o conceito de governança global e qual a sua relação com a construção da democracia no Brasil. Nesse sentido, faz-se necessário entender quais orientações influenciaram a transformação do Estado brasileiro, tendo como fio condutor a legitimação do Consenso de Washington e as narrativas sobre o que é desenvolvimento nos países classificados como subdesenvolvidos. Nesse contexto, abordaremos os discursos acadêmicos e políticos dos países desenvolvidos “norte global” e a leitura do mesmo processo realizada por intelectuais do “sul global”, temos como objetivo compreender quais são as assimetrias de poderes entre ambos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rachel Carvalho, Universidade de Coimbra - Centro de Estudos Sociais

É doutoranda no programa “Democracia no Século XXI” vinculado ao Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra. A partir de agosto de 2023 foi-lhe atribuída uma Bolsa de Investigação da FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia), referência da bolsa: 2022.12416.BD. Antes de ingressar no grupo de bolsistas da FCT, Rachel foi Coordenadora de Projetos da ONG Raízes no Brasil. Possui bacharelado em Ciências Sociais e mestrado em Prática de Desenvolvimento (MDP Brasil) pela Universidade de Columbia e Universidade Rural do Rio de Janeiro. Também é certificada em Gestão Ambiental pela Universidade Federal de Viçosa e em Educação Ambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Dedica-se a estudos e pesquisas sobre políticas públicas, educação e participação, pensamento dinâmico, prático, inovador e criativo.

Referências

BATISTA, Paulo Nogueira. O Consenso de Washington: a visão neoliberal dos problemas latino-americanos. Programa Educativo Dívida Externa - PEDEX, Caderno Dívida Externa, n. 6, 2. ed., nov. 1994.

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Coordenação Anne Joyce Angher. 2. ed. Editora Rideel. São Paulo, 2009.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. A reforma do estado dos anos 90: lógica e mecanismos de controle. Lua Nova, São Paulo, n. 45, p. 49-95,1998. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010264451998000300004&lng=en&nrm=iso>. Acessado em 10 de novembro de 2023. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-64451998000300004.

BIERSTEKER, T. “The ‘triumph’ of neoclassical economics in the developing world: policy convergence and bases of governance in the international economic order.” In: Governance without Government: Order and Change in World Politics, edited by J.N Rosenau and E.O. Czempiel, 1-29. CUP, 1992.

COMMISSION ON GLOBAL GOVERNANCE (1995). Our Global Neighborhood: The Report of the Commission on Global Governance. OUP. Chapter 1. http://www.gdrc.org/u-gov/global-neighbourhood/

DAGNINO, Evelina. Construção democrática, neoliberalismo e participação: os dilemas da confluência perversa. Política & Sociedade, n. 5, p. 139-164, out. 2004

DAGNINO, Evelina. Sociedade civil, participação e cidadania: de que estamos falando? In: MATO, Daniel (Coord.). Políticas de ciudadania y sociedade civil en tiempos de globalización. Caracas: Faces; Universidad Central de la Venezuela, 2004. p. 95-110.

DI CHIRO, G. “Welcome to the White (M)Anthropocene? A feminist-environmentalist critique”, In: MacGregor, S. (ed), Routledge Handbook of Gender and Environment p.1-19. 2018.

ESTEVA, Gustavo. "Development", In: W. Sachs (ed.). The development dictionary: a guide to knowledge as power, Londres, Zed Books, pp. 6-25.1992.

ESTRE, Felipe. Governança global e democracia: uma revisão crítica br/>Global governance and democracy: a critical review. Caderno de Relações Internacionais, v. 9, p. 85-99, 2018.

GORE, Charles. The Rise and Fall of the Washington Consensus as a paradigm for Developing countries. World Development, Vol. 28, nº 5, 2000

MATEUS, R. P. F. O Consenso de Washington e as propostas do Banco Mundial para a reforma do Estado em perspectiva política (1989 - 1997). In: XXVIII Simpósio Nacional de História, 2015, Florianópolis. Lugares dos historiadores: velhos e novos desafios, 2015.

MAUAD, A. C. E. Governança global: intersecções com paradiplomacia em meio à crise climática. BIB. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, v. 78, p. 17-28, 2016.

ROSENAU, James. Governança, ordem e transformação na política mundial. In: ROSENAU, James; CZEMPIEL, Ernst-Otto. Governança sem governo: ordem e transformação na política mundial. Brasília: Editora Universidade de Brasília, p. 11-46, 2000.

ROSENAU, James. Governance in the twenty-first century. Global Governance, v. 1, n. 1, p. 13-43, 1995.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Poderá o direito ser emancipatório? Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, v. 65, p. 3-76, maio 2003.

STREECK, W. Taking Back Control? The Future of Western Democratic Capitalism. Efil Journal of Economic Research, Vol. 1 (2018), No. 3, 30-47. Acesso em 13 de maio de 2019. Disponível em https://wolfgangstreeck.com/2018/10/08/taking-back-control-the-future-of-western-democratic-capitalism/

SHETH, D. L. "Micromovimentos na Índia: para uma nova política de democracia participativa". In: SANTOS, Boaventura de Sousa (org.). Democratizar a democracia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 2002.

SEN, A. K. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SOBOTTKA, E. A. Por que se faz políticas sociais n o Brasil? Notas sobre estratégias de legitimação nos últimos dois governos. Civitas, v. 6, n 1, 2006.

TEXEIRA, S.M.F. A expansão da cidadania. VII Congresso Internacional del CLAD sobre La Reforma del Estado y de la Administración Pública, Lisboa, Portugal, 8-11 Oct. 2002.

WEISS, T. “Governance, good governance and global governance: conceptual and actual challenges.” Third World Quarterly 21(5), p. 795-814, 2000.

Downloads

Publicado

2023-12-27

Como Citar

CARVALHO, R. A governança global e democracia: considerações sobre o Consenso de Washington e o “desenvolvimento” no Brasil. Sertanias: Revista de Ciências Humanas e Sociais, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 1-17, 2023. DOI: 10.22481/sertanias.v4i2.14198. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/sertanias/article/view/14198. Acesso em: 17 jul. 2024.