DO PLANO DO FILME AO PLANO DE AULA: FORMAÇÃO DE PROFESSORAS, MULHERES NEGRAS E OUTROS POSSÍVEIS CURRÍCULOS E DIDÁTICAS

Autores

Palavras-chave:

Cinema negro, Plano de aula, Currículos decoloniais, Mulheres negras

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar as experiências desenvolvidas em um curso de Pedagogia de um campus de uma universidade estadual localizado na Baixada Fluminense com o objetivo de produzir outros currículos e didáticas fundamentadas na perspectiva decolonial. Para isso, recorremos à cinematografia negra de Zózimo Bulbul com o intuito das estudantes desenvolverem por meio da Metodologia da Análise criativa e da produção de planos de aula novos conhecimentos capazes de construir corporeidades, estéticas e histórias fumdamentadas na ancestralidade africana e afro-brasileira. O resultado da experiência evidenciou a produção de conhecimentos curriculares e didáticos para a educação infantil e as séries iniciais relacionados às vivências das estudantes enquanto mulheres, professoras e negras tanto em espaços formais de educação quanto não-formais.

Referências

BERGALA, Alain. A hipótese cinema. Pequeno tratado de transmissão do cinema dentro e fora da escola. Rio de Janeiro: Booklink, 2008.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a educação das Relações étnico-raciais e para o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília, 2003. Disponível em http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_003.pdf

BULBUL, Zózimo. Zózimo por ele mesmo: infância em Botafogo. In De JEFFERSON; VIANNA, Biza (Org.). Zózimo Bulbul: uma alma carioca. Rio de Janeiro, Centro Afro Carioca de Cinema, 2014.

CANDAU, Vera; OLIVEIRA, Luís Fernandes. Pedagogia decolonial e Educação Antirracista e Intercultural. Educação em Revista, Belo Horizonte , v.26 , n.01 , p.15-40 , abr. 2010.

CARVALHO, Noel dos Santos. O produtor e cineasta Zózimo Bulbul – o inventor do cinema negro brasileiro. Revista Crioula. v. 12, pp 1-21, 2012.

CARVALHO, Noel dos Santos. Cinema e representação social: O cinema negro de Zózimo Bulbul. Tese (Doutorado em Sociologia). FFLCH-USP. São Paulo, 2005.

DOMINGUES, Petrônio. Movimento negro no Brasil: alguns apontamentos históricos. Tempo. v.12, n.23, pp 101-122. 2007.

FRESQUET, Adriana. Cinema e Educação: Reflexões e experiências com professores e estudantes de educação básica, dentro e “fora” da escola. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017

HOOKS, bell. Olhares negros: raça e representação. Tradução de Stephanie Borges. São Paulo: Elefante, 2018.

HOOKS, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. Tradução de Marcello Brandão Cipolla. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

MALDONADO-TORRES, Nelson. Sobre la colonialidad del ser: contribuciones al desarrollo de un concepto. In: CASTRO-GÓMEZ, Santiago; GROSFOGUEL, Ramón (orgs.). El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre, 2007.

MIGNOLO, Walter. El pensamiento decolonial: desprendimiento y apertura - Un manifiesto. In CASTRO-GÓMEZ, Santiago; GROSFOGUEL, Ramón. El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre, 2007.

MIRANDA, Cláudia. Currículos decoloniais e outras cartografias para uma educação das relações étnico-raciais: desafios político-pedagógicos frente à Lei n. 10.639/2003. Revista da ABPN, v. 5, n. 11, jul.– out, p. 1.00-118, 2013.

PRUDENTE, Celso. Cinema Negro: Pontos reflexivos para a compreensão da importância da II Conferência de intelectuais da África e da Diáspora (Ensaios). Brasília, 2011, p. 48- 50.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In Lander, Edgardo. La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales: Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales. 2000

SANTOS, Júlio César. A quem interessa um cinema negro? Revista da ABPN, v. 5, n. 9 nov.–fev., p. 98-106, 2013.

SOUZA, Edileuza Penha de (Org.). Negritude, cinema e educação: caminhos para implementação da Lei 10.639/2003. 2. ed. Belo Horizonte: Mazza edições, 2011. Vol. 1.

WALSH, C. Interculturalidade Crítica e Pedagogia Decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, V. M. (org.) Educação intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009.

ZITO, Joel. 3 a 1. São Paulo: TV Brasil. 22 de Julho de 2011. Programa de TV. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=_r7WqQSzghg Acesso em 30 de Nov de 2018.

FILMES

ABOLIÇÃO. Direção: Zózimo Bulbul. Rio de Janeiro – RJ, 1988. 150 min

ALMA no olho. Direção: Zózimo Bulbul. Rio de Janeiro – RJ, 1973. 12 min

ANICETO do Império. Direção: Zózimo Bulbul. Rio de Janeiro – RJ, 1981. 11 min

EL Justicero. Direção: Nelson Pereira dos Santos. São Paulo – SP, 1967. 80 min

GANGA zumba. Direção: Cacá Diegues. São Paulo – SP, 1963. 120 min

GRANDE sertão. Direção: Geraldo Santos Pereira e Renato Santos Pereira. Brasil, 1965. 92 min

PEDREIRA de São Diogo. Direção: Leon Hirszman. Rio de Janeiro – RJ, 1962. 18 min

TERRA em transe. Direção: Glauber Rocha. São Paulo - SP, 1965. 95 min.

Downloads

Publicado

2020-12-13