Análise prototípica das representações sociais de egressos da escola normal de Vitória da Conquista – BA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/redupa.v2.12008

Palavras-chave:

análise prototípica, representações sociais, escola normal

Resumo

Este artigo buscou apreender o núcleo central (NC) e o sistema periférico (ABRIC, 1988) das representações sociais (MOSCOVICI, 2012) de egressos, sobre a escola Normal de Vitória da Conquista – BA, com o intuito de contribuir com orientação de práticas pedagógicas e construção de saberes nos processos formativos. Participaram do estudo 10 ex-estudantes. A produção de informações foi realizada através de entrevistas realizadas pela Plataforma Google Meet, entre os meses de outubro de dezembro de 2021. Foram utilizados dois instrumentos para produção das informações: a técnica de associação livre de palavras (TALP), cujo tema indutor foi ‘Escola Normal’, sendo-lhes solicitado que registrassem as primeiras cinco palavras que lhes viessem à lembrança, e um questionário semiestruturado. As palavras evocadas passaram por análise prototípica utilizando o software IRAMUTEQ. Os achados apontam a palavra ‘amizade’, como sendo o núcleo central das representações, e a palavra ‘profissão’, constituindo o sistema periférico. A saliência desta representação permite afirmar o alto grau de afetividade atribuído à instituição de ensino por parte dos seus atores, atribuindo àquele espaço representacional um lugar de estabelecimento de vínculos de amizade, sobrepondo-se a aspectos mais formais. E a presença da palavra ‘profissão’ no sistema periférico, destaca a importância da escola na escolha de suas profissões, pois, dos 10 participantes, 6 seguiram na carreira docente.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alan de Aquino Rocha, Universidade do Estado da Bahia – Brasil

Alan de Aquino Rocha. Doutorando em Educação e Contemporaneidade pela UNEB. Docente na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia do Departamento de Saúde I. Professor da Rede Estadual Baiana. Membro do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Representações, Educação e Sustentabilidade (GIPRES). Contribuição de autoria: coleta e análise dos dados, escrita do artigo.

Referências

ABRIC, Jean-Claude. O estudo experimental das representações sociais. In: JODELET, Denise (org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p.155-172.

ABRIC, Jean-Claude. A abordagem estrutural das representações sociais. In: MOREIRA, Antonia Silva Paredes; OLIVEIRA, Denize Cristina de (org.). Estudos interdisciplinares de representações sociais. Goiânia: AB Editora, 1998. p. 27-38.

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. In: Revista Múltiplas Leituras, v.1, n. 1, p. 18-43, jan./jun. 2008.BOMFIM, Natanael Reis; GARRIDO, Walter Von Czékus. Pesquisa Solidária e Colaborativa em Educação. Revista Educação em Debate, v. 41, n. 78, 2019.

BONA, Juliano; SILVA, Neide de Melo Aguiar. Cultura e práticas escolares: um olhar a partir das representações sociais. Revista Espaço Pedagógico, v. 16, n. 2, 2009.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial, Brasília, 23 dez. 1996.

CERQUEIRA, Teresa Cristina Siqueira-UnB. Representações Sociais da Escola: percepção de professores de escolas públicas do Distrito Federal. In: Anais do X Congresso Nacional de Educação, Curitiba. 2011. p. 15444-15454.

DE CARVALHO, Alonso Bezerra. A relação professor-aluno e a amizade na sala de aula: por uma outra formação humana na escola. Revista Espaço Acadêmico, v. 14, n. 169, p. 23-33, 2015.

DE SÁ, Celso Pereira. A construção do objeto de pesquisa em representações sociais. EdUERJ, 1998.

DOTTA, Leanete Thoma. Representações sociais do ser professor. Campinas, SP: Alínea, 2006.

FRANCO, Maria Laura P. Barbosa; NOVAES, Gláucia T. Franco. Os jovens do ensino médio e suas representações sociais. Cadernos de pesquisa, n. 112, p. 167-183, 2001.

GILLY, Michel. As representações sociais no campo educativo. Educar em Revista, n. 19, p. 231-252, 2002.

GOMES, Claudia; SOUZA, Vera Lucia Trevisan de. Fracassos, representações e exclusões no processo de permanência na escola. Revista Psicopedagogia, v. 26, n. 79, p. 41-47, 2009.

GUIMELLI, Christian. La pensée sociale. 1999.

JODELET, Denise. Representações sociais: um domínio em expansão. As representações sociais, v. 17, p. 44, 2001.

LIMA, Cinthia Vieira Brum et al. Representações sociais da escola em produções de alunos do Ensino Fundamental. 2014.

LIMA, Marta Maria Leone. Magistério e Condição Feminina. In: COSTA, Ana Alice Alcântara; ALVES, Ívia Iracema (org.). Ritos, mitos e fatos: mulher e gênero na Bahia. Salvador: NEIM/UFBA, 1997. p. 121-134

LIMA, Rita de Cássia Pereira; FERNANDES, Maria Cristina SG. Representações sociais de alunas de pedagogia sobre suas trajetórias escolares. Educação Unisinos, v. 12, n. 3, p. 215-225, 2008.

MENDES, Geísa Flores. Luzes do saber aos sertões: memória e representações da Escola Normal de Vitória da Conquista. Edições Uesb, 2004.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

MOSCOVICI, Sérge. Representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: ZAHAR, 1978.

MOSCOVICI, Serge. A psicanálise, sua imagem e seu público. 2012.

MOUSSATCHE, Helena; ALVEZ-MAZZOTTI, Alda Judith; MAZZOTTI, Tarso Bonilha. Arquitetura escolar: imagens e representações. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 81, n. 198, 2007.

NAIFF, Luciene Alves Miguez; DE SÁ, Celso Pereira; NAIFF, Denis Giovanni Monteiro. Preciso estudar para ser alguém: memória e representações sociais da educação escolar. Paidéia (Ribeirão Preto), v. 18, n. 39, p. 125-138, 2008.

NÓVOA, Antônio (org.). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1999.

OLIVEIRA, Denize Cristina de; SÀ, Celso Pereira de; FISCHER, Frida Marina; MARTINS, Ignez Salas; TEIXEIRA, Liliane Reis. Futuro e liberdade: o trabalho e a instituição escolar nas representações sociais de adolescentes. Estudos de psicologia, v. 6, n. 2, p. 245-258, 2001.

OLIVEIRA, Denize Cristina de; MARQUES, S. C.; GOMES, A. M. T.; TEIXEIRA, M. C. T. V. Análise das evocações livres: uma técnica de análise estrutural das representações sociais. In MOREIRA, Antônio Silva Paredes; CAMARGO. Brígido Vizeu; JESUÍNO, Jorge Correia; NÓBREGA, Sheva Maia (org.). Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais. João Pessoa: Editora Universitária, 2005.

RATEAU, Patrick. Les représentations sociales. 1999.

ROSA, S. A. Representações sociais de alunos da rede pública estadual de ensino sobre escola, escola pública e escola particular. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação). UEL Londrina-PR. 2015

VERGÈS, Pierre. A evocação do dinheiro: um método para a definição do núcleo central de uma representação. Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais, p. 471-488, 2005.

WACHELKE, João; WOLTER, Rafael. Critérios de construção e relato da análise prototípica para representações sociais. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 27, n. 4, p. 521-526, 2011.

Downloads

Publicado

2023-02-15

Como Citar

ROCHA, A. de A. Análise prototípica das representações sociais de egressos da escola normal de Vitória da Conquista – BA. Revista Educação em Páginas, Vitória da Conquista, v. 2, p. e12008, 2023. DOI: 10.22481/redupa.v2.12008. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/12008. Acesso em: 22 mar. 2023.