Educação das relações étnico-raciais e o ensino de Arte na educação básica: uma análise da produção acadêmica do banco de dissertações e teses da Capes (2013 a 2023)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/sertanias.v4i2.14206

Palavras-chave:

Lei n. 10.639/03, Ensino de Arte, Revisão de Literatura

Resumo

O ensino de Arte, na educação básica, compreende diferentes linguagens, a exemplo das Artes Visuais, Música, Teatro e Dança. Diante das problematizações que atravessam o ensino de arte, sobretudo no contexto da Lei n. 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino da História e da Cultura Afro-Brasileira e Africana ao longo da educação básica, nesta pesquisa buscou-se identificar a analisar a produção acadêmica que tem como foco o ensino de Arte e a perspectiva de educação antirracista, a partir de um levantamento realizado no Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, no período compreendido entre 2013 a 2023. No levantamento, utilizou-se dos seguintes descritores “Ensino de arte e Educação Étnico-Racial”. Foram identificadas e analisadas dez dissertações, utilizando-se da análise de conteúdo de Bardin (2016). A partir deste levantamento é possível afirmar que o ensino de Arte tem ampliado e proporcionado reflexões sobre a educação para a relações étnico-raciais tendo como foco temáticas variadas. Contudo identificou-se que, apesar dos avanços, muitos professores enfrentam desafios para desconstruírem a abordagem sobre o ensino de Arte, ainda impregnado pela tradição eurocêntrica de conhecimento, que prioriza as produções artísticas europeias, invisibilizando outras produções artístico culturais. Outra problemática que as pesquisas revelam é a falta de formação inicial e continuada dos professores que atuam na disciplina de Arte para tratarem das temáticas demandadas pela Lei n. 10.639/03.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana de Amorim Araújo, Secretaria Municipal de Educação de Vitória da Conquista-BA

Mestrado em Ensino pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB. Especialização em Educação e Diversidade Étnico-Cultural pela UESB e Graduação em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia - UFBA. Atualmente é professora de Artes da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Arte-educação, Arteterapia, musicalização, produção Cultural. Atua principalmente nos seguinte temas: Ensino de artes e Cultura Afro-Brasileira, diversidade Cultural e Étnica; formação de professores e educação para as relações étnico-raciais.

José Valdir Jesus de Santana, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia- UNEB. Graduação em Sociologia pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER). Mestrado em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Pós-doutorando em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia, sob supervisão da Drª Lívia Alessandra Fialho da Costa. Professor Titular, com dedicação exclusiva, do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, Campus de Vitória da Conquista, onde atua como professor na Graduação e nos Programas de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade (mestrado acadêmico), Programa de Pós-Graduação em Ensino (mestrado acadêmico) e Programa de Pós-Graduação em Ensino (Doutorado em ENSINO da Rede Nordeste de Ensino (RENOEN). Coordenador do Grupo de Pesquisa em Etnicidades, Relações Raciais e Educação - CNPQ/UESB e Grupo de Pesquisa em Interculturalidades e Educação: experiências entre os Povos indígenas da Bahia - CNPQ/UESB. Tem experiência na área de Etnologia indígena, educação escolar indígena, antropologia e educação, antropologia da criança, sociologia da infância, relações étnicas, educação e relações étnico-raciais, sociologia das relações raciais, decolonialidade e educação.

Geisa Crístian Nascimento de Aragão, Secretaria Municipal de Educação de Vitória da Conquista-BA

Mestrado em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB. Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. UNEB. Graduação em Letras pela Faculdade Entre Rios do Piauí. Especialização em Linguagem, Pesquisa e Ensino pela UESB. Especialização Lato Sensu em Gestão Escolar pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada. Especialização em Alfabetização e Letramento pela Faculdade Eistein. É servidora pública municipal, lotada na Secretaria Municipal de Educação do município de Vitória da Conquista, Bahia. Atualmente é coordenadora pedagógica do Centro Municipal de Educação Infantil Conveima. Tem experiência em Turmas de Educação Infantil e fundamental I, gestão de escolas e CMEI, formação de professores e coordenadores, alfabetização e letramento, educação infantil e relações étnico-raciais

José Ricardo Marques dos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Graduação em ciências sociais e mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos. Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos. Foi professor de Sociologia e Antropologia das Faculdades Frutal (MG) de 2007 a 2010; professor das Faculdades Barretos (SP) em 2007 e entre 2012 e 2014. Foi chefe de divisão de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da cidade de São Carlos, de 2010 a 2012. É professor adjunto no Departamento de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Vice coordenador do Grupo de Pesquisa em Etnicidades, Relações Raciais e Educação - CNPQ/UESB. Dedica-se a estudos e pesquisas sobre Sociologia e relações étnico-raciais, educação para as relações étnico-raciais, ações afirmativas no ensino superior, teoria pós-colonial, teoria sociológica, teoria antropológica.

Referências

AMADO, João; COSTA, António Pedro; CRUSOÉ, Nilma. A técnica da análise de conteúdo. In: AMADO, João (Org.). Manual de investigação qualitativa em educação. 3 ed. Coimbra, Portugal: Universidade de Coimbra, 2017.

BARBOSA, Ana Mae multiculturalidade na educação estética. In: SANTOS, Bel. A Lei n. 10.639/2003 altera a LDB e o olhar sobre a presença dos negros no Brasil. In: TRINDADE, Azoilda Loretto (org.). Africanidades brasileiras e educação: Salto para o Futuro. Rio de Janeiro: ACERP; Brasília: TV Escola, 2013.

BARDIN, Laurence Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2016.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira. MEC/SECAD, 2004.

CARDOSO JÚNIOR, Wilson. Ensino de artes visuais antirracista: reflexões sobre uma prática pedagógica. In: CANDAU, Vera. (Org.). Interculturalizar, descolonizar, democratizar: uma educação “outra”. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016.

CARDOSO JÚNIOR, Wilson. Notas sobre artes visuais, educação e interculturalidade In: CANDAU, Vera Maria (Org.). Pedagogias decoloniais e interculturalidade: insurgências. Rio de Janeiro: APOENA, 2020.

COELHO, Juliana de Moraes. Tornar-se negra: as danças afro no processo de autoidentificação e empoderamento étnico de uma professorartista. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Programa de pós-graduação em Artes Visuais - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas – RJ, 2019.

COSTA, Alberto Roberto. A escolarização do corpus negro: processos de docilização e resistência nas teorias e práticas pedagógicas no contexto de ensino-aprendizagem de Artes Cênicas em uma escola pública do Distrito Federal. Dissertação (Mestrado em Arte, Cultura e Saberes em Artes Cênicas) - Instituto de Artes, Universidade de Brasília, DF, 2015.

CUCCO, Marcelo Pereira. De norte a sul no ensino de Arte no Brasil a partir da análise do livro didático de artes do ensino fundamental. Dissertação (Mestrado em Relações Étnico-Raciais) Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, CEFET. Rio de Janeiro- RJ, 2015.

DOMINGUES, Petrônio. Movimento negro brasileiro: alguns apontamentos históricos. Tempo, v. 12, n. 23, p. 100-122, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tem/a/yCLBRQ5s6VTN6ngRXQy4Hqn/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 16 de novembro 2021.

FERREIRA, Joseildo Cavalcanti. Educação das relações Étnico-Raciais e sentidos construídos na prática docente dos professores dos anos finais do ensino fundamental. Dissertação (Mestrado em Educação), Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, 2015.

FERREIRA, Maria de Fátima de Andrade. Educação, diversidade e igualdade de direitos na escola. In: SANTANA, José Valdir Jesus de; FERREIRA, Maria de Fátima de Andrade Ferreira (Orgs.). Diversidades, igualdade de direitos e cidadania na escola e na sociedade brasileira. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2020.

FRANCO, Maria Laura Puglisi Barbosa. Análise de conteúdo. 5 ed. Campinas: Autores Associados: 2021.

GOMES, Nilma Lino. Diversidade étnico-racial: por um projeto educativo emancipatório. In: FONSECA, Marcus Vinícius; SILVA, Carolina Mostaro Neves da; FERNANDES, Alexsandra Borges (Orgs.). Relações Étnico-raciais e educação no Brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2011.

GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador: releituras, encontros e trocas de saberes. In: GOMES, Nilma Lino (Org.). Saberes das lutas do Movimento Negro Educador. Petrópolis, RJ: Vozes, 2022.

GOMES, Nilma Lino. Diversidade étnico-racial e educação no contexto brasileiro: algumas reflexões. In: GOMES, Nilma Lino (Org.). Um olhar além das fronteiras: educação e relações raciais. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

GOMES, Nilma Lino. A questão Racial na escola: desafios colocados pela implementação da Lei 10.639/03. In: MOREIRA, Antônio Flávio; CANDAU, Vera Maria (orgs). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 4 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

GONÇALVES, Luiz Alberto Oliveira; SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. Movimento negro e educação. Revista Brasileira de Educação, n. 15, p. 134-158, set./dez., 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/8rz8S3Dxm9ZLBghPZGKtPjv/?format=pdf&lang=pt Acesso: 02 setembro 2021.

GONÇALVES, Luiz Alberto Oliveira; SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. O jogo das diferenças: o multiculturalismo e seus contextos. 4 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E, D, A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. 2 ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013.

MALDONADO-TORRES, Nelson. Analítica da colonialidade e da decolonialidade: algumas dimensões básicas. In: BERNADINO-COSTA, Joaze; MADONADO-TORRES, Nelson; GROSFOGUEL, Ramón (Orgs.). Decolonialidade e pensamento afrodiaspórico. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

MALHEIROS, Jorge Aladir da Cruz. Representatividades e Auto-representação no Ensino de Arte. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós -Graduação em Arte e Cultura Visual - Universidade de Goiás, Goiânia, 2021.

MATTAR, João; RAMOS, Daniela Karine. Metodologia da pesquisa em educação: abordagens qualitativas, quantitativas e mistas. São Paulo: Edições 70, 2021.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12 ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

MUNANGA, Kabengele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil: Identidade nacional versus identidade negra. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

MUNANGA, Kabengele. As ambiguidades do racismo à brasileira. In: KON, Noemi Moritz; SILVA, Maria Lúcia da; ABUD, Cristiane Curi (Orgs.). O racismo e o negro no Brasil: questões para a psicanálise. São Paulo: Perspectiva, 2017.

NOVAIS, Karyna Barbosa. Educação Étnico -racial no Ensino de Artes Visuais. Dissertação (Mestrado em Arte e Cultura Visual), Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura visual – Universidade Federal de goiás, Goiânia, 2019.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.26, n.01, p.15-40, abr. 2010.

PENTEADO, Andrea; CARDOSO JÙNIOR, Wilson. Arte, cultura e sujeitos nas escolas: os lugares de poder. In: MOREIRA, Antonio Flávio; CANDAU, Vera Maria (Orgs.). Currículos, disciplinas escolares e culturas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, Edgardo (Org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais – perspectivas latino-americanas. Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: Clacso, 2005.

RIBEIRO, Christiane Cardoso. Diversiarte: uma proposta intercultural para o Ensino das Artes Visuais na Educação básica. Dissertação (Mestrado Profissional em Práticas de Educação Básica) – Colégio Pedro II, Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura- Rio de Janeiro – RJ, 2020.

RODRIGUES, Marcelino Euzebio. Silenciando a cor: o trato pedagógico da cultura Afro-brasileira no ensino de Artes do Município do Rio de janeiro. Dissertação (Mestrado em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares) – Instituto de Educação e Instituto Multidisciplinar, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica/Nova Iguaçu, RJ, 2014.

ROSA, Tatiana Gomes. Ku sanga de contas contadas: práticas de ensino da arte para as relações étnico-raciais. Dissertação (Mestrado) Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Rio de janeiro -RJ, 2017.

SANTOS, Juliana Oliveira Gonçalves dos. Lei 10.639/2003: revendo paradigmas na arte-educação. Dissertação (Mestrado em Artes) – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de artes. São Paulo, SP, 2017.

SILVA, Ana Célia da. A representação social do negro no livro didático: O que mudou? Como mudou? Salvador: EDUFBA, 2011.

SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. Estudos afro-brasileiros: africanidades e cidadania. In: ABRAMOWICZ, Anete; GOMES, Nilma Lino (Orgs.). Educação e raça: perspectivas políticas, pedagógicas e estéticas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

SILVÉRIO, Valter Robério; TRINIDAD, Cristina Teodoro. Há Algo Novo a se dizer sobre As Relações Raciais No Brasil Contemporâneo? Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 120, p. 891-914, jul.-set. 2012 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v33n120/13.pdf .Acesso: 28 março 2021.

TRIVIÑOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2011.

WALSH, Catherine. Interculturalidade crítica e pedagogia decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, Vera Maria (Org.). Educação intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009.

Downloads

Publicado

2023-12-27

Como Citar

ARAÚJO, F. de A.; SANTANA, J. V. J. de; ARAGÃO, G. C. N. de .; SANTOS, J. R. M. dos. Educação das relações étnico-raciais e o ensino de Arte na educação básica: uma análise da produção acadêmica do banco de dissertações e teses da Capes (2013 a 2023). Sertanias: Revista de Ciências Humanas e Sociais, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 1-29, 2023. DOI: 10.22481/sertanias.v4i2.14206. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/sertanias/article/view/14206. Acesso em: 21 jul. 2024.