COTAS E DESEMPENHO ACADÊMICO: UMA ANÁLISE QUANTITATIVA SOBRE O CURSO DE PEDAGOGIA DA UFBA

Resumo





Este estudo busca investigar o perfil socioeconômico e o desempenho acadêmico dos estudantes cotistas e não-cotistas graduados entre os anos de 2005 e 2013 no curso de Pedagogia da Universidade Federal da Bahia (UFBA); totalizando um grupo de 194 licenciados. A pesquisa foi realizada com base no banco de dados da universidade, fornecido pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PROGRAD), que contempla todas as variáveis analisadas e, em especial, no aporte teórico de Delcele Queiroz (2001) e Lordêlo e Verhine (2001). As análises estatísticas foram realizadas no software IBM SPSS Statistics realizando testes nos indicadores de desempenho acadêmico. Como resultado, descobriu-se que o curso é composto expressivamente por discentes do sexo feminino, predominantemente jovens, pardas e pretas, oriundas da rede pública de ensino e com uma renda familiar mensal entre um e cinco salários mínimos. Ademais, verificou-se que, durante a graduação de Pedagogia, a Faculdade de Educação tem conseguido promover a equidade no desempenho das duas categorias estudantis. Os assistidos pela Política de Ações Afirmativas, ao final do curso superior, vencem as dessemelhanças de rendimento encontradas no vestibular, evidenciando, inclusive, um rendimento acadêmico maior do que os candidatos da ampla concorrência.





DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Educação, UFBA; UFBA – Brasil; Membro do Grupo de Pesquisa Política e Gestão da Educação.

##submission.authorWithAffiliation##

Mestrando em Educação, UFBA; UFBA – Brasil; Programa de Pós-Graduação em Educação; Membro do Grupo de Pesquisa Política e Gestão da Educação.

Publicado
2019-09-17
Como Citar
SALES DE ALMEIDA, Gabriel Swahili; DOS SANTOS SILVA, Caio Vinícius. COTAS E DESEMPENHO ACADÊMICO: UMA ANÁLISE QUANTITATIVA SOBRE O CURSO DE PEDAGOGIA DA UFBA. Práxis Educacional, [S.l.], v. 15, n. 34, p. 267-283, set. 2019. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5619>. Acesso em: 20 out. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i34.5619.