O papel da educação na formação crítica para redes sociais online: uma visão pautada na Primavera Árabe

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/poliges.v4i2.11139

Palavras-chave:

Redes Sociais, Primavera Árabe, Cidadania, Política

Resumo

O presente artigo tem como objetivo discutir a importância da formação política para a utilização de redes sociais online na sala de aula, e para apontar tal relevância utilizamos como exemplo a Primavera Árabe. Redigido sob a metodologia qualitativa, o presente texto utilizou autores como Luz (2017), Levy (1999) e (Schwarz, 2012). Pudemos observar que a primavera árabe foi um importante acontecimento a nível mundial no que concerne à política e também à demonstração de como as redes sociais online são importantes para mobilização dos cidadãos, de modo que é importante que a educação auxilie no trabalho com tais redes, para que elas sejam utilizadas de forma crítica e construtivas pelos alunos, visto que se tratam de significativas ferramentas para o trabalho educacional, a formação de identidade, bem como a política e a cidadania.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Igor Tairone Ramos dos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) - Brasil

Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Membro dos Grupos de Pesquisa: GELFORPE/CNPq/UESB (Grupo de estudos em Linguagem, Formação de Professores e Práticas Educativas), GPLITE/CNPq/UESB (Linguagens, Tecnologias e Educação) e MESCLAS/CNPq/UFRB (Memória, Espaço e Cultura). Correio eletrônico: ramosdossantosigortairone@gmail.com.

Rogério Gusmão do Carmo, Universidade Estadua do Sudoeste da Bahia (UESB) - Brasil

Mestrando em Educação pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Membro do Grupo de Estudos em Linguagem, Formação de Professores e Práticas Educativas (GELFORPE/UESB/CNPq). Membro do Grupo de Pesquisa em Memória, Espaço e Culturas (MESCLAS/UFRB/CNPq). Correio eletrônico: rogeriogusmao182@gmail.com.

Referências

AFP. Fake news contribuíram para o enfraquecimento dos levantes durante a Primavera Árabe. Disponível em: <https://gauchazh.clicrbs.com.br/mundo/noticia/2020/12/fake-news-contribuiram-para-o-enfraquecimento-dos-levantes-durante-a-primavera-arabe-ckiegxtvi001d01go1jy39db3.html>. Acesso em: 11 jul. 2023.

BARTKOWIAK, Jaqueline Zandona; FONSECA, Thatiane de Almeida; MATTOS, Gabriel Motta; SOUZA, Vitor Henrique do Carmo. A PRIMAVERA ÁRABE E AS REDES SOCIAIS: o uso das redes sociais nas manifestações da primavera árabe nos países da tunísia, egito e líbia. Cadernos de Relações Internacionais, Rio de Janeiro, v. 2017, n. 1, p. 66-94, 20 jul. 2017. Mensal. Faculdades Catolicas. http://dx.doi.org/10.17771/pucrio.cadri.30432.

BENNETT, W. L.; SEGERBERG, A. The logic of connective action: Digital media and the personalization of contentious politics. Information, Communication & Society, v. 15, n. 5, p. 739-768, 2012.

BIESTA, Gert. Para além da aprendizagem: educação democrática para um futuro humano; tradução de Rosaura Eichenberg. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

BRASIL. Fake news se combate com educação, dizem especialistas em audiência na CE. Disponível em: <https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/11/27/fake-news-se-combate-com-educacao-dizem-especialistas-em-audiencia-na-ce>. Acesso em: 11 jul. 2023.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+). Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v. 1.

COSTA, M.I.S., and IANNI, A.M.Z. O conceito de cidadania. In: Individualização, cidadania e inclusão na sociedade contemporânea: uma análise teórica [online]. São Bernardo do Campo, SP: Editora UFABC, 2018, pp. 43-73. ISBN: 978-85-68576-95-3. https://doi.org/10.7476/9788568576953.0003.

Equipe editorial de Conceito.de. (12 de Janeiro de 2011). Conceito de política. Conceito.de. https://conceito.de/politica.

Freire, P., & Shor, I. (1986). Medo e ousadia. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra.

HINDMAN, M. The myth of digital democracy. Princeton University Press, 2009.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

LUZ, Camila. Primavera Árabe: o que aconteceu no Oriente Médio? 2017. Disponível em: https://www.politize.com.br/primavera-arabe/. Acesso em: 11 jun. 2022.

OLIVEIRA DA SILVA, Maria Beatriz; CARBONE ANVERSA, Ana Elisi; DELGADO DE DAVID, Thomaz. A Instrumentalização das Fake news nas Guerras Híbridas: uma análise a partir do Golpe na Bolívia (2019) | The Instrumentalization of Fake news in Hybrid Wars: an analysis based on the Coup in Bolivia (2019). Mural Internacional, [S.l.], v. 12, p. e60375, out. 2021. ISSN 2177-7314. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/muralinternacional/article/view/60375>. Acesso em: 11 jul. 2023. doi:https://doi.org/10.12957/rmi.2021.60375.

SANTINO, Matheus. Redes sociais fecham parceria com TSE, mas não deixam claro como irão banir desinformação. 2020. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2022/05/29/redes-sociais-fecham-parceria-com-tse-mas-nao-deixam-claro-como-irao-banir-desinformacao. Acesso em: 09 jun. 2022.

SANTOS FILHO, Onofre. Os Movimentos Contestatórios no Oriente Médio e no Norte da África: a Tunísia é a solução?. Periódicos PUC Minas, Belo Horizonte, p. 37-58, 2013. Estudos Internacionais: revista de relações internacionais. Disponível em . Acesso em: 26 abr. 2022.

SANTOS, Igor Tairone Ramos dos. Avaliações que educam: um estudo sobre avaliação

formativa mediada por tecnologias digitais no Instituto Federal da Bahia. 2020. 139 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2020.

SCHWARZ, Elke. Hypothetical exploration of Hannah Arendt’s perspectives on social networking. 2012. Disponível em: https://www.academia.edu/1761395/_at_hannah_arendt_A_hypothetical_exploration_of_Hannah_Arendt_s_perspectives_on_social_networking. Acesso em: 11 nov. 2021.

SILVA, Francineide Sales da Silva; SERAFIM, Maria Lúcia. Redes sociais no processo de ensino e aprendizagem: com a palavra o adolescente. In: SOUSA, Robson Pequeno de;

BEZERRA, Carolina Cavalcanti; SILVA, Eliane de Moura; MOITA, Filomena Maria Gonçalves da Silva (Orgs.). Teorias e práticas em tecnologias educacionais. Campina Grande: EDUEPB, 2016. p. 67-98. Disponível em: http://books.scielo.org/id/fp86k/pdf/sousa-9788578793265-04.pdf. Acesso em: 15 ago. 2019.

ZENHA, Luciana. Redes sociais online: o que são as redes sociais e como se organizam? 2018. Disponível em: https://revista.uemg.br/index.php/cadernodeeducacao/article/view/2809. Acesso em: 16 jun. 2022.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

SANTOS, I. T. R. dos .; CARMO, R. G. do . O papel da educação na formação crítica para redes sociais online: uma visão pautada na Primavera Árabe. Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES), [S. l.], v. 4, n. 2, p. 96-112, 2023. DOI: 10.22481/poliges.v4i2.11139. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/11139. Acesso em: 21 maio. 2024.