Os Impactos do PAR nos Municípios de Vitória da Conquista, Ilhéus e Itabuna (2013 – 2017)

Autores

  • Arlete Ramos dos Santos Universidade Estadual de Santa Cruz -Brasil
  • Elisângela Andrade Moreira Cardoso Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia –Brasil
  • Niltânia Brito Oliveira Universidade Estadual de Santa Cruz -Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxis.v13i26.2823

Palavras-chave:

Educação do campo. Plano de ações articuladas. Políticas públicas.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar o Plano de Ações Articuladas – PAR como uma política de planejamento educacional brasileira, tendo como recorte três municípios da Bahia, a saber: Vitória da Conquista, Ilhéus e Itabuna, no período de 2013-2017. A pesquisa realizada foi qualitativa, de natureza exploratória, cujos instrumentos de coleta de dados foram: revisão de literatura, entrevistas semiestruturadas, questionários e análise documental. Dentre os sujeitos da pesquisa temos os secretários municipais de educação dos municípios investigados, assim como, professores da educação campesina. Os resultados apontam que algumas ações das dimensões do PAR foram implementadas nos municípios pesquisados por meio de vários programas educacionais, porém, os dados evidenciaram que essas ações ainda não acontecem de maneira satisfatória, e que as escolas da cidade são sempre priorizadas em detrimento do campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2018-03-07

Como Citar

RAMOS DOS SANTOS, A.; MOREIRA CARDOSO, E. A.; OLIVEIRA, N. B. Os Impactos do PAR nos Municípios de Vitória da Conquista, Ilhéus e Itabuna (2013 – 2017). Práxis Educacional, [S. l.], v. 13, n. 26, 2018. DOI: 10.22481/praxis.v13i26.2823. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/2823. Acesso em: 9 dez. 2022.