Estágio e formação docente em educação física escolar no ensino remoto emergencial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/redupa.v2.12098

Palavras-chave:

educação física escolar, estágio curricular supervisionado, ensino remoto

Resumo

O estudo teve como objetivo analisar o Estágio Curricular Supervisionado (ECS) realizado de forma remota na formação de professores de Educação Física da Universidade Estadual do Ceará, identificando suas potencialidades, desafios e os aspectos didático-pedagógicos apresentados pelos estudantes. O estudo caracteriza-se como qualitativo, descritivo e documental, utilizando-se da análise de conteúdo em 27 relatórios finais. As evidências apontam que os estagiários compreendem que o período de ECS é fundamental para sua formação docente e que influencia no seu futuro profissional, inclusive no acesso ao mercado de trabalho. Entre as potencialidades encontradas, encontram-se o contato com diversas ferramentas digitais e sua utilização para consecução dos objetivos educacionais. Por outro lado, entre os desafios, destacam-se o pouco tempo de permanência em campo do discente devido ao desencontro do calendário acadêmico e civil, bem como a dificuldade de alguns alunos em manusear as ferramentas digitais. Percebe-se que o Ensino remoto emergencial foi um fator provocador para os estagiários, proporcionando desafios e aprendizagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elane da Silva Santos, Universidade Estadual do Ceará - Brasil

Elane da Silva Santos. Graduada em Educação Física pela UECE. Especialista em Educação Física escolar pela UECE. Experiência na área de Educação Física Escolar e em Projetos de cunho Sociais. Integrante do Grupo de Pesquisa IMPA. Atualmente professora substituta da prefeitura de Fortaleza, ensino básico. Contribuição de autoria: Escrita – Revisão e Edição.

Paulo Maia Ferreira Júnior, Universidade Estadual do Ceará - Brasil

Mestrando em Educação - Universidade Estadual do Ceará, especialista em Ensino de Educação Física, professor substituto do IFCE-Campus Canindé, entre 2020 e 2021, Licenciado e Bacharel em Educação Física e colaborador do Grupo de Pesquisa em Instrumentos, Modelos e Políticas em Avaliação Educacional - IMPA desde 2017. Contribuição de autoria: Análise Formal.

Antonio Evanildo Cardoso de Medeiros Filho, Universidade Estadual do Ceará - Brasil

Doutorado e Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). Membro do Grupo de Pesquisa em Instrumentos, Modelos e Políticas em Avaliação Educacional (IMPA/UECE/CNPq), Núcleo de Investigação em Avaliação Educacional (NiAVe/IFCE/CNPq). Contribuição de autoria: Análise Formal.

José Airton de Freitas Pontes Junior, Universidade Estadual do Ceará - Brasil

Possui Doutorado em Educação, na linha de pesquisa Avaliação Educacional, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com estágio científico (bolsista PDSE/CAPES) na Universidade do Minho (UMinho), Portugal. Pós-Doutorado em Educação, com ênfase em Psicologia da Educação, na Universidade do Minho (Portugal), e Pós-Doutorado em Educação, na linha de Políticas e Gestão Educacional, pela Universidade Federal do Acre (UFAC). Contribuição de autoria: Supervisão.

Referências

BRASIL. Lei Nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes. Diário Oficial da União, Brasília, DF, set. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm. Acesso em: 30 ‎ago.‎ ‎2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP nº 02, de 1° de julho de 2015. Brasília, 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file. Acesso em: 25‎ abr.‎ ‎2022.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Brasília, 2016. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acesso em: 25‎ abr.‎ ‎2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES Nº 6, de 18 de dezembro de 2018. Brasília, 2018. Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/publicacoes-para-professores/30000-uncategorised/62611-resolucoes-cne-ces-2018. Acesso em: 30‎ de ‎ago.‎ ‎2022.

BRASIL. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Educação é a base. Brasília: Ministério da Educação, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br. Acesso em: 06 maio. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP nº 02, de 20 de dezembro de 2019. Brasília, 2019. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_RES_CNECPN22019.pdf. Acesso em: 30 ago.‎ ‎2022.

GARCIA, Tania Cristina Meira; MORAIS, Ione Rodrigues Diniz; ZAROS, Lilian Giotto; RÊGO, Maria Carmem Freire Diógenes. Ensino remoto emergencial: proposta de design para organização de aulas. 2020. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/29767/1/ENSINO%20REMOTO%20EMERGENCIAL_proposta_de_design_organizacao_aulas.pdf. Acesso em: 27 de abr. 2022.

GIL, Antonio Carlos. Como Classificar as Pesquisas? Pesquisas descritivas. In: GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.cap. 4 p. 41-57.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rae/a/ZX4cTGrqYfVhr7LvVyDBgdb/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 23 maio. 2022.

GOMES, Romeu. Análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Rio de Janeiro: Vozes, 1994. cap. 4, p. 67-80. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/franciscovargas/files/2012/11/pesquisa-social.pdf. Acesso em: 23 maio. 2022.

ILHA, Franciele Roos da Silva; HYPOLITO, Álvaro Moreira. O trabalho docente no início da carreira e sua contribuição para o desenvolvimento profissional do professor. Práxis educacional, v. 10, n. 17, p. 99-114, 2014. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/781. Acesso em: 22 maio 2022.

MARTINS, Raphaell Moreira; FERREIRA JÚNIOR, José Ribamar; NOGUEIRA, Pedro Henrique Silvestre; PONTES JÚNIOR José Airton de Freitas. A prática pedagógica da educação física no Brasil no período de pandemia de COVID-19. Educación Física Y Ciencia, 24(2), e217, 2022. DOI: https://doi.org/10.24215/23142561e217.

MEDEIROS FILHO, Antonio Evanildo Cardoso de; SILVA, Lucas Souza; MAGALHÃES JUNIOR, Antonio Germano. Estágio curricular supervisionado em educação física no ensino remoto emergencial. Revista Cocar, v. 16, n. 34, 2022. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/4850. Acesso em: 1 de set. 2022.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

PONTES JÚNIOR, José Airton de Freitas. Avaliação do ensino-aprendizagem nas aulas de educação física nas escolas públicas e particulares de Fortaleza-Ce. 2012. 85f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Fortaleza-CE, 2012.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2012.

Downloads

Publicado

2023-03-01

Como Citar

SANTOS, E. da S.; FERREIRA JÚNIOR, P. M.; MEDEIROS FILHO, A. E. C. de; PONTES JUNIOR, J. A. de F. Estágio e formação docente em educação física escolar no ensino remoto emergencial. Revista Educação em Páginas, Vitória da Conquista, v. 2, p. e12098, 2023. DOI: 10.22481/redupa.v2.12098. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/12098. Acesso em: 22 maio. 2024.