Trajetórias da institucionalização das políticas de assistência: identificando a governamentalidade neoliberal como um discurso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v19i50.13018

Palavras-chave:

discurso, governamentalidade, políticas de assistência

Resumo

O presente texto aborda trajetórias das políticas de assistência em educação e os discursos enunciados pelas técnicas de uma Universidade Pública, sobre: A Residência Universitária e o Programa de Auxílio ao Ensino de Graduação do Centro de Formação de Professores/UFCG. Tem como objetivo: Compreender os discursos das técnicas sobre os programas em tela. A fundamentação teórica tem foco nos conceitos de governamentalidade neoliberal, biopolítica e biopoder numa articulação no contexto das políticas sociais de assistência estudantil. A entrevista foi utilizada para a coleta de dados, na perspectiva de pesquisa qualitativa, e a análise do discurso de Foucault foi desenvolvida para tratar os dados. Sobre os mecanismos de acesso e permanência dos estudantes aos programas, podemos inferir que existe uma legislação que a Instituição executa através da PRAC, nas políticas de assistência podemos observar o predomínio da governamentalidade neoliberal brasileira que a cada dia se refaz, se reestrutura por meio de discursos e ações, assim se faz a retórica do controle que constrói a realidade social brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Janete de Lima, Universidade Federal de Campina Grande - Brasil

LIMA, Maria Janete de.  Doutora em Educação pela UFS/PPGED. Professora Adjunta da Universidade Federal de Campina Grande/Cajazeiras, Paraíba, Brasil.UFCG/CFP. Membro do GPECS/PPEGEd/UFS -Educação, Cultura e subjetividades. Contribuição de autoria: autora.

 

 

Referências

BRASIL. Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil PNAES. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ Acesso em 12 maio 2020.

CANDIOTTO, Cesar. A governamentalidade em Foucault: da analítica do poder à ética da subjetivação. O que nos faz pensar, v.21, n.31, fevereiro de 2012.

CASTRO, Edgardo. Introdução a Foucault .Tradução Beatriz de Almeida Magalhães. 1. ed.; 1. Reimpressão. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

FELDENS, Dinamara Garcia; SANTANA, Anthony Fabio Torres. Movimentos na docência: subjetividades e encontros inusitados. Revista e-Curriculum, v. 10, n. 3, p. 160-172, diciembre, 2012. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/766/76624994009.pdf Acesso em 12 maio 2020.

FONAPRACE. Revista comemorativa 25 anos do FONAPRACE: histórias, memórias e múltiplos olhares. Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (org.) Coordenação, ANDIFES, UFU, PROEX, 2012.

FOUCAULT, Michael. História da sexualidade I: a vontade de saber. 13 ed. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FOUCAULT, Michael. Ordem do discurso. Aula inaugural no Collège de France pronunciada em 2 de dezembro de 1970. 5 ed. São Paulo: Loyola, 1999.

FOUCAULT, Michael. A arqueologia do saber. 6 ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 2002.

FOUCAULT, Michael. Em Defesa da Sociedade. Curso no College de France (1975-1976). Tradução Maria Ermantina Galvão. Martins Fontes, 2005. 4ª tiragem.

FOUCAULT, Michael. A arqueologia do saber. 7 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

GALLO, Silvio. Biopolítica e subjetividade: resistência? Educar em Revista, Curitiba, n. 33, v.66, p. 77-94, 2017.

FELDENS, Dinamara e SANTANA, Antony. Movimentos na docência: subjetividades e encontros inusitados. Revista e-curriculum, 7(2), 1-14. 2011.

LIMA, Maria Janete de. Análise das políticas de assistência estudantil: pensando as formas de permanência de estudantes universitários no contexto da governamentalidade neoliberal. 2022. 197f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2022.

PARAISO, Marlucy. Apresentação. In: Dagmar Estermann Meyer; Marlucy Alves Paraíso (org.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza, 2012.

SAVIANI, Dermeval. A expansão do ensino superior no Brasil: mudanças e continuidades. Poíesis Pedagógica, 8(2), 4–17, 2010.

VEIGA-NETO, Alfredo. Governamentalidade e educação. Revista Colombiana de Educación, Bogotá, n. 65, 2013.

Downloads

Publicado

2023-08-01

Como Citar

LIMA, M. J. de. Trajetórias da institucionalização das políticas de assistência: identificando a governamentalidade neoliberal como um discurso. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 19, n. 50, p. e13018, 2023. DOI: 10.22481/praxisedu.v19i50.13018. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/13018. Acesso em: 13 jun. 2024.