O CURRÍCULO COMO RETÓRICA PROGRESSISTA DOS MOVIMENTOS POLÍTICOS NEOCONSERVADORES

Autores

  • Paulo Sergio Marchelli Universidade Federal de Sergipe - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxis.v14i27.2928

Palavras-chave:

Palavras-chave: Políticas Curriculares Nacionais. Hegemonia e Ideologia. Conservadorismo e Progressismo.

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar que as políticas curriculares são identificadas como progressistas ou conservadoras conforme a visão ideológica que dá hegemonia ao discurso de determinada corrente de pensamento. Para tanto, os fundamentos da teoria pós-estruturalista do discurso são utilizados como método para verificar os conflitos e convergências entre o Posmarxismo e o Neoliberalismo em termos do seu julgamento sobre a identidade política do currículo. Como resultado, o artigo apresenta a análise da conjuntura hegemônico-ideológica das principais correntes de pensamento sobre as políticas curriculares em voga no Brasil.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Sergio Marchelli, Universidade Federal de Sergipe - Brasil

 

 

Downloads

Publicado

2018-03-06

Como Citar

MARCHELLI, P. S. O CURRÍCULO COMO RETÓRICA PROGRESSISTA DOS MOVIMENTOS POLÍTICOS NEOCONSERVADORES. Práxis Educacional, [S. l.], v. 14, n. 27, 2018. DOI: 10.22481/praxis.v14i27.2928. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/2928. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos