SER PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL: A CONCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DO CURSO DE PEDAGOGIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i34.5463

Palavras-chave:

Concepção de docência na infância, Pedagogia, Perfil do ingressante

Resumo

Este texto focaliza a formação de professor no âmbito do curso de Pedagogia e teve por objetivo identificar o perfil do acadêmico ingressante e sua concepção sobre a docência na infância. A pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa, de caráter exploratório e empregou como instrumento para a coleta de dados um questionário aplicado a um grupo de trinta e um acadêmicos do 1o semestre. Os dados coletados demonstraram que o perfil encontrado é de um grupo jovem em sua maioria e busca a profissão consciente da sua complexidade, caráter político e social, se posicionando a favor da educação da criança pequena com responsabilidade, sensibilidade e ética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Regina Brostolin, Universidade Católica Dom Bosco - Brasil

Pós-doutoramento em Estudos da Criança, Especialidade Sociologia da Infância pela universidade do Minho (UMINHO). Docente da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado – PPGE, , Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa da Docência na Infância – GEPDI.

Downloads

Publicado

2019-08-26

Como Citar

Brostolin, M. R. (2019). SER PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL: A CONCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DO CURSO DE PEDAGOGIA. Práxis Educacional, 15(34), 93-105. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i34.5463