EVASÃO EM CURSOS DE LICENCIATURA:

FATORES INTERVENIENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA BRASILEIRA

Autores

  • Ricardo Ferreira Vitelli Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Brasil
  • Rosangela Fritsch Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxis.v14i28.3467

Palavras-chave:

Políticas Públicas., Licenciatura., Educação Superior., Evasão.

Resumo

O objetivo do presente estudo é determinar os fatores intervenientes no perfil dos estudantes evadidos em cursos de licenciatura e as implicações de políticas públicas no combate e prevenção do fenômeno. Ao mesmo tempo, procura analisar as características que diferenciam os perfis de evadidos por áreas de conhecimento designadas como: humanas, da saúde, de comunicação e tecnológicas. A metodologia empregada é a de estudo quantitativo, com a utilização de análise estatística de dados pela técnica de análise de regressão logística. A coleta dos dados ocorreu de forma censitária, em fonte secundária (banco de dados da instituição). Os resultados da pesquisa mostraram que as ações institucionais e as políticas educacionais precisam considerar mais a necessidade de articulação e intersetorialidade com políticas públicas de outras áreas, como: Assistência Social, Saúde, Trabalho, Juventude, entre outras, para não ignorar aspectos intervenientes no fenômeno da evasão, que são externos ao sistema educacional. Condições de vida dos estudantes, assim como aspectos culturais e econômicos, se considerados no rol de políticas públicas aumentam as possibilidades de atingimento de melhores resultados sobre o fenômeno da evasão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2017-07-18

Como Citar

VITELLI, R. F.; FRITSCH, R. EVASÃO EM CURSOS DE LICENCIATURA:: FATORES INTERVENIENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA BRASILEIRA. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 14, n. 28, p. p.225-245., 2017. DOI: 10.22481/praxis.v14i28.3467. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/3467. Acesso em: 2 mar. 2024.