O SILENCIAMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: A IMPORTÂNCIA DO BILINGUISMO NO PROCESSO EDUCACIONAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i35.5675

Palavras-chave:

Bilíngue, Libras, Surdo

Resumo

O presente artigo busca refletir sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e sua inserção no ensino básico. Assim, objetiva-se entender acerca da realidade da comunidade surda e da necessidade emergencial de se ter uma Educação Bilíngue, voltada para a formação de crianças e adultos com surdez, já que é por meio da Libras que o indivíduo surdo pode se sentir realmente integrado na sociedade. A Educação Bilíngue possibilita o desenvolvimento das habilidades do sujeito, facilitando assim, a aquisição de escrita e de leitura em Libras e Português com maior autonomia. Outro aspecto positivo é a forma como a sociedade pode passar a enxergar a pessoa surda e usuária da Língua Brasileira de Sinais, propondo maior conhecimento sobre a importância desse idioma para todos em ambiente escolar. Brasil (2002; 2005; 2006; 2015), Goldfeld (2002), Lima (2015), Gesser (2009) e Quadros (1997; 2004) embasam as discussões propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina Santiago Leandro, Centro Universitário de Goiás - Brasil

Intérprete de Libras. Graduada em Pedagogia no Centro Universitário de Goiás (Uni- ANHANGUERA). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5701120323135139

Kelly Cristina Santos, Centro Universitário de Goiás - Brasil

Graduada em Pedagogia no Centro Universitário de Goiás (Uni-ANHANGUERA). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2706746930628617

Renato de Oliveira Dering, Centro Universitário de Goiás - Brasil

Professor no Centro Universitário de Goiás (Uni-ANHANGUERA). Líder-pesquisador do grupo FORPROLL/CNPq/UFVJM. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7891833942208165

Downloads

Publicado

2019-10-01

Como Citar

LEANDRO, K. S.; SANTOS, K. C.; DERING, R. de O. O SILENCIAMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: A IMPORTÂNCIA DO BILINGUISMO NO PROCESSO EDUCACIONAL. Práxis Educacional, [S. l.], v. 15, n. 35, p. 207-227, 2019. DOI: 10.22481/praxisedu.v15i35.5675. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5675. Acesso em: 26 set. 2021.