APRESENTAÇÃO DO DOSSIÊ TEMÁTICO: FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES EM CONTEXTOS ESCOLARES E BINÔMIO TEORIA/PRÁTICA NOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.7664

Palavras-chave:

Formação de professores, Estágios supervisionados, Teoria e prática

Resumo

Este artigo de abertura do dossiê discute a formação inicial de professores em contextos escolares e o binômio teoria-prática focando, em especial, nos estágios supervisionados. Por meio de duas enunciações, busca-se demonstrar que cada elemento do binômio tomado de forma isolada tende a não cumprir seu propósito formativo. Ainda, tem como objetivo compartilhar diferentes modos de ver os estágios supervisionados nos cursos de licenciatura a partir dos estudos e pesquisas que compõem o dossiê. Assim, espera-se contribuir para fortalecer a necessidade de uma formação docente pautada na investigação e na construção de uma prática reflexiva, investindo nos estágios supervisionados como espaços para a construção de um trabalho de apreensão, aprofundamento e de compreensão sobre os problemas que envolvem a educação.

Biografia do Autor

Osmar Hélio Alves Araújo, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor Adjunto do Departamento de Educação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Brasil. É Líder do Grupo de Pesquisa “Laboratório de práticas, estudos e pesquisas em formação de professores – Universidade e Escolas de Educação Básica (Laconex@o/UFPB)”

Ivan Fortunato, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - IFSP / Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Doutor em Desenvolvimento Humano e Tecnologias e Doutor em Geografia, ambos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro. Professor em regime de dedicação exclusiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), campus Itapetininga. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSCar, campus Sorocaba.

Emerson Augusto de Medeiros, Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA

Doutor em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Professor Adjunto do Departamento de Ciências Humanas da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (DCH/UFERSA), Brasil. É membro dos Grupos de Pesquisa “Educação, Memórias, (Auto) Biografia e Inclusão” da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (GEPEMABI/UERN), “Educação, Discursos e Sociedade” (GEPEDS/UFERSA) e “Laboratório de práticas, estudos e pesquisas em formação de professores – Universidade e Escolas de Educação Básica (Laconex@o/UFPB)”.

Referências

ANDRÉ, M. A PESQUISA SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇÕESÀ DELIMITAÇÃO DO CAMPO. In: DALBEN, Â. I. L. de F. et al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente (org.). Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 273-287.

ARAÚJO, O. H. A.; FORTUNATO, I. A construção dos relatórios dos estágios supervisionados nas licenciaturas: indagações e desafios da experiência docente-discente. Educação (UFSM), Santa Maria, v. 46, 2021. [no prelo]

ARAÚJO, O. H. A.; FORTUNATO, I. De professor formador para professor formador: quatro desafios para formar para a docência nas licenciaturas. Educação em perspectiva, Viçosa, v. 11, e02004, p. 1-14, 2020.

CUNHA, M. I. da. LUGARES DE FORMAÇÃO: TENSÕES ENTRE A ACADEMIA E O TRABALHO DOCENTE. In: DALBEN, Â. I. L. de F. et al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente (org.). Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 129- 149.

DOURADO, L. F. Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica: Novas Diretrizes e Perspectivas. Comunicação & Educação, [s. l.], v. 21, n. 1, p. 27-39, fev. 2016.

FRANCO, M. A. S. Didática: uma esperança para as dificuldades pedagógicas do Ensino superior? Práxis Educacional, Vol. 9, n. 15, 2013.

GAMBOA, S. S. Teoria e prática: uma relação dinâmica e contraditória. Motrivivência, Florianópolis, 1995, v. VII, n. 8, p. 31-45.

GATTI, B. A. Licenciaturas: crise sem mudança? In: DALBEN, Â. I. L. F. et al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente (org.). Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 485-508.

GIGLIO, C. M. B. RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA COMO DIÁLOGO PERMANENTE ENTRE A FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES. In: DALBEN, Ângela Imaculada Loureiro de Freitas et al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente (org.). Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 375-392.

GUEDES, Marilde Queiroz. A nova política de formação de professores no Brasil: enquadramentos da base nacional comum curricular e do programa de residência pedagógica. Da Investigação às Práticas, 9(1), 90 – 99, 2019.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9oed. São Paulo: Cortez, 2011.

LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Produção de saberes na escola: suspeitas e apostas. In: CANDAU, Vera Maria (org.) Didática, currículo e saberes escolares. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 11-45.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e Pedagogos, Para Quê?. São Paulo: Cortês, 2010.

LIMA, M. S. L. Estágio e aprendizagem da profissão docente. Brasília: Liber Livro. 2012.

LÓPEZ CARRETERO, A. Ensinar o ofício do ensino: um ofício da alma. Revista Ibero- Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 3, p. 917-927, 2019.

MARTINS, P. L. O.; ROMANOWSKI, J. P. A DIDÁTICA NA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE PROFESSORES NAS NOVAS PROPOSTAS PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA. In: DALBEN, Â. I. L. de F. et al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente (org.). Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 60-79.

MARTINS, P. L. O.; ROMANOWSKI, J. P. SITUAÇÃO ATUAL DAS LICENCIATURAS: O QUE INDICAM AS PESQUISAS A PARTIR DE 2000. In: DALBEN, Â. I. L. de F. et al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente (org.). Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 509-526.

MOREIRA, P. C. 3+1 e suas (In)Variantes (Reflexões sobre as possibilidades de uma nova estrutura curricular na Licenciatura em Matemática). Bolema, Rio Claro, v. 26, n. 44, p. 1137-1150, 2012.

NÓVOA, A. Os Professores e a sua formação num tempo de metamorfose da escola. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 3, e84910, 2019.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez, 1994.

SCHEIBE, L. A formação pedagógica do professor licenciado – contexto histórico. Perspectiva, v. 1, n. 1, p. 31-45, 1983.

ZEICHNER, K. M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Educ. Soc., Campinas, vol. 29, n. 103, p. 535-554, maio/ago. 2008.

Downloads

Publicado

2020-12-01

Como Citar

Alves Araújo, O. H. ., Fortunato, I. ., & de Medeiros, E. A. . (2020). APRESENTAÇÃO DO DOSSIÊ TEMÁTICO: FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES EM CONTEXTOS ESCOLARES E BINÔMIO TEORIA/PRÁTICA NOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS. Práxis Educacional, 16(43), 13-28. https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.7664

Edição

Seção

Dossiê temático