“A professora sempre chegou com conteúdo pronto”: uma reflexão sobre o currículo de Biologia na EJA e suas interfaces com os pressupostos freirianos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i47.9429

Palavras-chave:

Currículo de Biologia, EJA, Paulo Freire

Resumo

Tendo suporte na pedagogia freiriana e em seus pressupostos, o artigo objetivou empreender algumas reflexões em torno do movimento de “escolha” dos conteúdos de biologia trabalhados em sala, sinalizando a dinâmica da construção curricular. Essas reflexões estão amparadas em entrevistas realizadas com estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) no estado de Goiás. O legado teórico de Paulo Freire demonstra a potencialidade e atualidade de sua pedagogia para pensar e construir coletivamente e dialogicamente o currículo da EJA, tendo como premissa que o sujeito educando é o centro de todo o processo de ensino aprendizagem. Dados preliminares da pesquisa apontam que a transmissão bancária de “conteúdos prontos” da biologia ainda permanece enraizada na prática pedagógica dos professores. O diálogo, quando existe, ainda se restringe à superficialidade, desviando-se do diálogo verdadeiro freiriano. Organizar um currículo para o ensino de biologia na EJA, pautando-se na pedagogia freiriana, considera que os conteúdos, embora essenciais, não são estáticos e que estes se incumbem de estar a serviço dos interesses dos estudantes, valorizando seus conhecimentos e promovendo a transição dos saberes prévios a saberes científicos sistematizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Renato Antônio Ribeiro , Universidade Federal de Goiás – Brasil

Doutorando em Educação em Ciências e Matemática, pela Universidade Federal de Goiás (UFG); Mestrado Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias (UEG); Professor na Educação de Jovens e Adultos e em Instituições de Ensino Superior; Integrante do Grupo de Pesquisa Colligat: (re)pensando a formação de professores de Ciências e Biologia e do Fórum Goiano de Educação de Jovens e Adultos.

Simone Sendin Moreira Guimarães, Universidade Federal de Goiás – Brasil

Doutora em Educação Escolar - Formação de Professores pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (UNESP); Professora Associada I do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal de Goiás (UFG).  Coordena o Grupos de Pesquisa Colligat - (re)pensando a formação de professores de ciências na natureza.

Referências

ANTUNES, Ricardo Luiz. O caracol e sua concha: ensaios sobre a nova morfologia do trabalho, São Paulo: Boitempo, 2005.

BEISIEGEL, Celso de Rui. Paulo Freire. Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Editora Massangana, 2010.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Carlos Roberto Jamil Cury (relator). Parecer CNE/CEB 11/2000. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação de Jovens e Adultos, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação. Trabalhando com a educação de jovens e adultos: alunas e alunos da EJA. Brasília: Ministério da Educação, 2006.

DE VARGAS, Sônia Maria. Educação de Jovens e Adultos: discutindo princípios pedagógicos. In: MOREIRA, A. F. B; ALVES, M. P. C; GARCIA, R. L. Currículo, Cotidiano e Tecnologias. Araraquara: Junqueira & Marin Editores, 2006. 216 p. cap. 8, p. 181-196.

FÁVERO, Osmar. Paulo Freire: importância e atualidade de sua obra. Revista e-curriculum. São Paulo, V.7, n.03, 2011.

FREIRE, Paulo. A educação na cidade. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. SP: Cortez Ed., 1989.

FREIRE, Paulo. À sombra desta mangueira. São Paulo: Olho D’Água, 1995.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação. 3ª ed. São Paulo: Moraes, 1980.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 23ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? 8ª. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação. São Paulo, Editora Unesp, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido.18. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

FREIRE, Paulo; FAUNDEZ, Antonio. Por uma pedagogia da pergunta. 9. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

KUENZER, Acacia Zeneida. Formação de profissionais da educação no Brasil: as políticas de formação: A constituição da identidade do professor sobrante. Educação & Sociedade, Campinas, Ano XX, n.68, p.163-183, dez. 1999.

MACHADO, Maria Margarida. A trajetória da EJA na década de 90: políticas públicas sendo substituídas por solidariedade. In: Reunião Anual da Anped, 21., 1998, Caxambu. Trabalhos apresentados... São Paulo: ANPED, 1998.

MORAIS, Francisco Alexandro de. O ensino de Ciências e Biologia nas turmas de EJA: experiências no município de Sorriso-MT. Revista Iberoamericana de Educación, Madri, Espanha, nº 48/6, p. 1, mar. 2009. Disponível em: <http://www.rieoei.org/expe/2612Morais.pdf> Acesso em 25 set. 2010.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de. A educação de Paulo Freire: andarilho da utopia – em diferentes contextos. Revista Interação. Goiânia. V. 42, n.1, p.1-19, 2017.

PAIVA, Vanilda. Paulo Freire e o nacionalismo-desenvolvimentista. São Paulo: Graal, 2000.

PARANHOS, Rones de Deus. Ensino de Biologia na Educação de Jovens e Adultos: o pensamento político- pedagógico da produção científica brasileira. 229f. Tese (Doutorado - Doutorado em Educação). Faculdade de Educação - Universidade de Brasília. 2017.

RAMOS, Marise Nogueira. O currículo para o ensino médio em suas diferentes modalidades: concepções, propostas e problemas. Educ. Soc., Campinas, v. 32, n. 116, p. 771-788, jul.-set. 2011.

RUMMERT, Sonia Maria. M. A Educação de Jovens e Adultos Trabalhadores brasileiros no Século XXI. O “novo” que reitera antiga destituição de direitos. Revista de Ciências da Educação, 2, pp. 35 50, 2007.

SAUL, Ana Maria; SILVA, Antonio Fernando Gouvêa. O legado de Paulo Freire para as políticas de currículo e para a formação de educadores, no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v.90, n.224, p 223-244, jan/abr.2009, MEC.

SAVIANI, Demerval. Escola e Democracia. Edição Comemorativa. Edição Comemorativa. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica. 11 ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SILVA, Antonio Fernando Gouvêa da. A construção do currículo na perspectiva popular crítica: das falas significativas às práticas contextualizadas. 2004. 405 p. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2004.

SOUZA, Maria Antonia de. Educação de Jovens e Adultos. São Paulo: IBPEX, 2011.

VENTURA, Jaqueline. Educação ao longo da vida e organismos internacionais: apontamentos para problematizar a função qualificadora da Educação de Jovens e Adultos. Revista Brasileira de Educação de Jovens e Adultos, v.1, n.1, p.29-44, 2013.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

RIBEIRO , R. A.; GUIMARÃES, S. S. M. . “A professora sempre chegou com conteúdo pronto”: uma reflexão sobre o currículo de Biologia na EJA e suas interfaces com os pressupostos freirianos . Práxis Educacional, [S. l.], v. 17, n. 47, p. 1-26, 2021. DOI: 10.22481/praxisedu.v17i47.9429. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/9429. Acesso em: 3 dez. 2021.