Aspectos considerados pelos professores na elaboração do planejamento na educação infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v19i50.11379

Palavras-chave:

professoras de educação infantil, planejamento, documentos norteadores

Resumo

Neste artigo, temos como objetivo identificar aspectos apontados por professores de Educação Infantil que são considerados na elaboração do planejamento da sua ação pedagógica. Para tal, realizamos um estudo de cunho qualitativo, examinando respostas de 45 professoras de Centros de Educação Infantil da Rede Municipal de uma cidade de Santa Catarina a um questionário e a entrevistas semiestruturadas com seis das participantes que se propuseram a participar. Como metodologia, optamos pela Análise de Conteúdo, buscando elementos significativos nas respostas das participantes. Os resultados apontam a formação em serviço e o trabalho em equipe no espaço educacional como aspectos considerados na elaboração do planejamento pedagógico no contexto da Educação Infantil. Também os documentos norteadores e os registros foram mencionados pelas professoras. Nesse sentido, foi possível depreender dos dados o reconhecimento quanto à importância de um planejamento que considere o contexto e, principalmente, a criança como protagonista de todo o fazer docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rosana Mara Koerner, Universidade da Região de Joinville - Brasil

Doutora em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas. Docente na Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE). Contribuição de autoria: Análise Formal, Escrita – Revisão e Edição, Supervisão, Validação e Visualização

Jane Tromm Stopa, Universidade da Região de Joinville - Brasil

Mestre em Educação pela Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE). Docente no Instituto Superior e Centro Educacional Luterano Bom Jesus. Contribuição de autoria: Administração do Projeto, Análise Formal, Conceituação, Curadoria de Dados, Escrita – Primeira Redação, Investigação, Metodologia.

Referências

BETE, Professora. Depoimento [out. 2021]. Entrevistador: Rosana Mara Koerner. Joinville, 2021. 1 arquivo. mp3 (25 mim). Entrevista concedida para a pesquisa abordando o planejamento como parte da ação docente.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC- SEB, 2010.

BRASIL. Lei 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil. Brasília, 2018.

CAMPOS, Rebeca Ramos. Das necessidades de formação docente à formação contínua de professores da Educação Infantil. 2017. 204f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.

CORRÊA, Amine Quintas. Concepções de professores da educação infantil acerca do planejamento de ensino: fatores determinantes. 2018. 135 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2018.

DAVID, Hellen Costa. Planejamento didático: ações e interações na Educação Infantil. 2016. 255 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, SP.

DIRETRIZ MUNICIPAL de Educação Infantil, Secretaria de Educação de Joinville: Secretaria Municipal de Educação, 2019.

DOMINGUES, Isaneide. O coordenador pedagógico e a formação contínua do docente na escola. São Paulo: Cortez, 2014.

EDEMA, Professora. Depoimento [out. 2021]. Entrevistador: Rosana Mara Koerner. Joinville, 2021. 1 arquivo. mp3 (25 mim). Entrevista concedida para a pesquisa abordando o planejamento como parte da ação docente.

FORMOSINHO, João. A universidade e a formação de educadores de infância: potencialidade e dilemas. In: MACHADO, Maria Lucia de A. Encontros e desencontros em educação infantil. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002. p. 169-188.

FRANCO, Maria Laura Publisi Barbosa. Análise de Conteúdo. 4 ed. Brasília: Liber Livro, 2012.

GATTI, Bernadete; ANDRÉ, Marli E. D. A. A Relevância dos Métodos de Pesquisa Qualitativa em Educação no Brasil. In: GATTI, Bernadete; ANDRÉ, Marli E. D. A. Metodologias da Pesquisa Qualitativa em Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010. p. 29-38.

HUBERMAN, Michael. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António. (org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1992. p. 31-61.

IMBERNÓN, Francisco. Formação continuada de professores. Tradução Juliana dos Santos Padilha. Porto Alegre: Artmed, 2010.

KRAMER, Sônia. As crianças de 0 a 6 anos nas políticas educacionais no Brasil: Educação Infantil e/é fundamental. Educação e Sociedade, v. 27, n. 96 – Especial, p. 797-818, out. 2006.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. (Formação do Professor).

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2014.

NÓVOA, António. Professores: Imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

OLIVEIRA, Midiã Olinto de. A inserção profissional e a atuação docente na Educação Infantil. 2018. 300 f. Tese (Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia; PASCAL, Christine. Documentação pedagógica e avaliação na educação infantil: um caminho para a transformação. Porto Alegre: Penso, 2019.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Educação Infantil: Saberes e fazeres da formação de professores. 5. ed. Campinas: Papirus, 2012.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. No tecido da documentação, memória, identidade e beleza. In: OSTETTO, Luciana Esmeralda (org.). Registros na Educação Infantil. 2017. p. 14-53.

OTTI, Professora. Depoimento [out. 2021]. Entrevistador: Rosana Mara Koerner. Joinville, 2021. 1 arquivo. mp3 (30 mim). Entrevista concedida para a pesquisa abordando o planejamento como parte da ação docente.

PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico: como construir o projeto político pedagógico da escola. 2. ed. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2001.

RAMOS, Rafaela de Morais. Planejamento, registro e avaliação: instrumentos que ressignificam a prática docente na educação infantil. 2016. 187 f. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.

RAQUEL, Professora. Depoimento [out. 2021]. Entrevistador: Rosana Mara Koerner. Joinville, 2021. 1 arquivo. mp3 (30 mim). Entrevista concedida para a pesquisa abordando o planejamento como parte da ação docente.

ROSANE, Professora. Depoimento [out. 2021]. Entrevistador: Rosana Mara Koerner. Joinville, 2021. 1 arquivo. mp3 (25 mim). Entrevista concedida para a pesquisa abordando o planejamento como parte da ação docente.

ROSE, Professora. Depoimento [out. 2021]. Entrevistador: Rosana Mara Koerner. Joinville, 2021. 1 arquivo. mp3 (30 mim). Entrevista concedida para a pesquisa abordando o planejamento como parte da ação docente.

SANTA CATARINA. Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense. Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado da Educação. Florianópolis: Secretaria de Estado da Educação, 2019.

SOUZA OLIVEIRA, Marluce de. Produções subjetivas da ação docente: o movimento de articulação entre planejamento e currículo. 2018. 161 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2010.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Planejamento: Projeto de Ensino-Aprendizagem e Projeto Político Pedagógico. 7. ed. São Paulo: Libertad, 2000.

ZABALA, Antoni. A Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Downloads

Publicado

2023-04-01

Como Citar

KOERNER, R. M.; STOPA, J. T. Aspectos considerados pelos professores na elaboração do planejamento na educação infantil . Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 19, n. 50, p. e11379, 2023. DOI: 10.22481/praxisedu.v19i50.11379. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/11379. Acesso em: 18 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)