Escolas indígenas Wassu - Cocal: postulações para currículo específico – do apagamento às insurgências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v20i51.13993

Palavras-chave:

escolas indígenas, currículos específicos, experiências decoloniais

Resumo

Este artigo traz o recorte de uma pesquisa desenvolvida no Mestrado em Educação - PPGE/CEDU/UFAL, tendo como objetivo ressaltar os caminhos curriculares e identitários trilhados como tática de resistência e de existência em escolas do etnoterritório Wassu-cocal, Joaquim Gomes/AL. O foco está centrado nas reivindicações por um currículo específico, decolonial. Adotou-se como abordagem metodológica a pesquisa qualitativa, baseada em estudo de casos múltiplos. Neste texto, são enfatizados dados que foram recolhidos em entrevistas realizadas com as educadoras, as quais desenvolveram práticas curriculares tanto em sala de aula, como também como na atuação como coordenadoras pedagógicas. Em suma, as observações e as entrevistas realizadas demonstraram que, em seus currículos, as educadoras ultrapassaram as prescrições, valorizando os conhecimentos dos estudantes, dando lugar a práticas/experiências decoloniais, seguindo caminhos mais democráticos, emancipatórios, rompendo com as imposições do currículo prescrito. Assim, salienta-se que as práticas curriculares contra-hegemônicas se reconfiguram cotidianamente nas duas escolas investigadas, para além dos conhecimentos tradicionais do currículo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Valdeck Gomes de Oliveira Junior, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Alagoas-UFAL. Docente vinculado à Secretaria Estadual de Educação de Alagoas. Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Diversidade e Currículo - GEDIC. 
Contribuição de autoria: Autoria única

Cléia da Silva Lima, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Alagoas-UFAL. Docente vinculada à Secretaria Municipal de Educação de Flexeiras. Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Diversidade e Currículo - GEDIC.
Contribuição de autoria: Autoria única.

Valéria Campos Cavalcante, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Alagoas-UFAL. Livre-Docente na Universidade Federal de Alagoas-UFAL. Líder do Grupo de Pesquisa Educação, Diversidade e Currículo- GEDIC.

Contribuição de autoria: autoria única.

Referências

CAVALCANTE, Valéria Campos; MARINHO, Paulo. A descolonização curricular em uma escola quilombola – uma possibilidade de maior justiça curricular e social. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 17, n. 3, p. 963-989, jul./set. 2019. DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i3p963-989.

FERREIRA, Gilberto Geraldo. História e memórias escolares Xukuru-Kariri. In: SILVA, Edson; MACEDO, Michelle (org.). Os Xukuru-Kariri em Palmeira dos Índios, Alagoas: história, memórias e patrimônio cultural. Maceió: Imprensa Oficial Graciliano Ramos, 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 69. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra Ltda., 2019.

GOMES, Luiz Rafael. A imagem de África e o currículo branqueado. In: SILVA JUNIOR, Diomario da; OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; FERREIRA, Michele Guerreiro; COSTA, Ricardo Cesar Rocha da (org.). Pedagogias decoloniais e antirracismos: a Potência das Práxis Decoloniais [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Fi, 2022.

LUCIANO, Gersem dos Santos. Educação escolar indígena no século XXI: encantos e desencantos. Rio de Janeiro: Mórula, Laced, 2019.

MACEDO, Roberto Sidnei; MACEDO DE SÁ, Silvia Michele. Etnocurrículo –

Etnoaprendizagens: a educação referenciada na cultura. São Paulo: Loyola, 2015.

OLIVEIRA JUNIOR, Valdeck Gomes de; LIMA, Cleia da Silva; CAVALCANTE, Valeria Campos. Debatendo currículos e identidades na educação escolar indígena em Alagoas. In: COLÓQUIO LUSO-AFRO-BRASILEIRO DE QUESTÕES CURRICULARES, 5.; (IN)FORMACCE, 6., 2021. Anais. Salvador (BA) FACED-UFBA (ONLINE), 2022. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/vcoloquiolusoafrobrasileirodecurriculo/396104-DEBATENDO-CURRICULOS-E-IDENTIDADES-NA-EDUCACAO-ESCOLAR-INDIGENA-EM-ALAGOAS. Acesso em: 19 nov. 2023.

MIGNOLO, Walter. Histórias locais/projetos globais. Colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte/MG: Editora UFMG, 2020.

OLIVEIRA, Silvanei; GUIMARÃES, Orlinei Maciel; FERREIRA, Jacques de Lima. As entrevistas semiestruturadas na pesquisa qualitativa em educação. Revista Linhas. Florianópolis, v. 24, n. 55, p. 210-236, maio/ago., 2023.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina, 2020.

WALSH, Catherine. Rising Up, Living On: Re-Existences, Sowings, and Decolonial Cracks (On Decoloniality) Paperback – February 10, 2023.

Downloads

Publicado

2024-04-05

Como Citar

OLIVEIRA JUNIOR, V. G. de; LIMA, C. da S.; CAVALCANTE, V. C. Escolas indígenas Wassu - Cocal: postulações para currículo específico – do apagamento às insurgências. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 20, n. 51, p. e13993, 2024. DOI: 10.22481/praxisedu.v20i51.13993. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/13993. Acesso em: 25 maio. 2024.