A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO BRASIL E EM PORTUGAL: RELAÇÃO COM O SETOR PRODUTIVO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.6948

Palavras-chave:

Educação profissional, Setor produtivo, Formação integral

Resumo

O objetivo do texto é refletir sobre a relação entre a Política de Educação Profissional e o setor produtivo a partir de documentos normativos do Brasil e de Portugal. A Educação Profissional é uma modalidade de ensino que, ao longo das décadas, se apresenta como um desafio, uma vez que, de um lado, há um grupo de pesquisadores que defendem a formação integral do homem, e de outro, existem os documentos normativos que legitimam esse processo de formação voltado para a qualificação de força de trabalho para o atendimento das demandas do setor produtivo em diferentes contextos históricos. Esta polaridade é observada há vários séculos no discurso dos pesquisadores e no registro contido nos documentos normativos que tratam sobre a temática. Este artigo teve como procedimentos metodológicos a pesquisa bibliográfica e documental. Os principais resultados apontam que mesmo que a Educação Profissional reforce a finalidade do sistema capitalista no atendimento às demandas para acompanhar a produção, distribuição e comercialização de bens, serviços e produtos, é possível a oferta de formação integral dos estudantes observada nos dois países.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdivina Alves Ferreira, Universidade Católica de Brasília

Doutora em Educação, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás); Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado – Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília/DF; Grupo de Estudos e Pesquisas: Políticas Públicas Educacionais no âmbito da educação básica.

Maria Luísa Cerdeira, UNIVERSIDADE DE LISBOA

Doutora em Ciências da Educação, Políticas de Especialidade e Organização do Sistema Educacional, (Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa). Coordenação do Grupo de Missão da Internacionalização do IE-ULisboa - Instituto de Educação, Universidade de Lisboa; Membro do Conselho de Gestão do IE-Ulisboa; Presidente da Assembleia Geral da FORGES (Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa).

 

 

Referências

AZEVEDO, Joaquim. Ensino profissional em Portugal, 1989-2014: os primeiros vinte e cinco anos de uma viagem que trouxe o ensino profissional da periferia para o centro das políticas educativas. Disponível em: <http://www.joaquimazevedo.com/Images/BibTex/Escolas_profissionais_Livro_VFinal.pdf>. Acesso em: 10 de jan. 2019.
BASTOS, Pedro Paulo Zahluth. Qual era o projeto econômico varguista?. Estud. Econ., São Paulo, v. 41, n. 2, p. 345-382, jun. 2011.
Brasil. Decreto nº. 7.566, de 23 de setembro de 1909. Crêa nas capitaes dos Estados da Republica Escolas de Aprendizes Artifices, para o ensino profissional primario e gratuito. Disponível: <http://www2.camara.leg.br/ legin/fed/decret/1900-1909/decreto-7566-23-setembro-1909-525411publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 15 jan. 2020.
BRASIL. Decreto nº 2.208, de 17 de abril de 1997. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 42 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 18 abr. 1997. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D2208.htm>. Acesso em: 2 jun. 2015.
BRASIL. Decreto nº 20.158, de 30 de junho de 1931. Organiza o ensino comercial, regulamenta a profissão de contador e dá outras providências. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-20158-30-junho-1931-536778-publicacaooriginal-34450-pe.html>. Acesso em: 12 jan. 2020.
BRASIL. Decreto nº 5.154 de 23 de julho de 2004. Regulamenta o art. 36 e os artigos 39 a 41 da Lei nº 9394/1996. Senado Federal. Subsecretaria de Informações. Disponível em: <http://www6.senado.gov.br/sicon>. Acesso em: 28 jan. 2020.
BRASIL. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Diário Oficial da União, Brasília, p. 18, 26 jul. 2004ª. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm>. Acesso em: 10 mai. 2015.
BRASIL. Decreto-lei nº 4.073, de 30 de janeiro de 1942. Lei Orgânica do Ensino Industrial. Coleção de Leis do Brasil, Rio de Janeiro, p.1, 31 dez. 1942. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-4073-30-janeiro-1942-414503-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 2 jun. 2015.
BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as diretrizes de bases da Educação Nacional, e dá outras providencias. Diário Oficial da União. Brasília, 20 dez., 1961. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L4024.htm>. Acesso em: 3 jun. 2015.
BRASIL. Lei Federal nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5692.htm>. Acesso em: 2 abr. 2015.
BRASIL. Lei nº 12.513, de 26 de outubro de 2011. Diário Oficial da União, Brasília, p. 1, 27 out. 2011a. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12513.htm>. Acesso em: 20 jan. 2015.
BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União. Brasília, 21 dez., 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm>. Acesso em: 20 mai. 2015.
BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 11.892/2008. Diário Oficial da União, Brasília, p. 1, 2008. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm>. Acesso em: 10 jun. 2015.
CAMPOS, Paulo C. de Oliveira; QUINTÃO, Guilherme; TORRECUSO, Paolo. Ensino profissionalizante e sistema de certificação na França: o exemplo do VAE. In: PACHÁ, Carlos; PICCHETTI, Vanessa C. Mundo Afora. Ministério das Relações Exteriores, Brasília, Brasil.
CARNEIRO, R. A educação primeiro. Vila Nova de Gaia: FML, 2004.
CIAVATTA, M.; RAMOS, M. Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil: Dualidade e Fragmentação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 5, n. 8, p. 27-41, jan./jun. 2011.
CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil – dualidade e fragmentação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v.5, n. 8, p. 27-41, 2011.
CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e identidade. 2005. Disponível em: <http://www.uff.br/trabalhonecessario/images/TN_03/TN3- CIAVATTA.pdf>. Acesso em: 21 dez. 2017.
DECRETO nº 0 20420, de 4 de outubro de 1931. In: Diário do Governo, I.a Serie, n. 0 243, 2. 0 Sup., de 21 de outubro de 1931.
DECRETO nº 8268 de 18 de junho de 2014. Altera o Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004, que regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.
FERRETI, Celso João. Empresários, Trabalhadores e Educadores – Diferentes olhares sobre as relações trabalho e educação no Brasil nos anos recentes. In: LOMBARI, José Claudinei; SAVIANI, Dermeval; SANFELICE, José Luis, (org.) Capitalismo, trabalho e educação: Campinas: Autores Associados, HISTEDBR, 2002 (Coleção Educação Contemporânea).
FONSECA, Sonia Maria. O ensino profissional no Brasil colônia: a proposta de três planos de estudos e ensino-Nóbrega, Pombal e Lebreton. In: Eraldo Leme Batista e Meire Terezinha Muller (Orgs). A Educação Profissional no Brasil: história, desafios e perspectivas para o século XXI. Campinas, SP: Alínea, 2013.
FORMOSINHO, J.; MACHADO, J. (2009). Equipas educativas: Para uma nova organização da escola. Porto: Porto Editora.
FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. Ensino Médio Integrado – concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.
FRIGOTTO, Gaudencio. Educação e a crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 1995.
GOMES, Hélica Silva Carmo. Os modos de organização e produção do trabalho e a Educação Profissional no Brasil: uma história de dualismos e racionalidade técnica. In: Eraldo Leme Batista e Meire Terezinha Muller (Orgs). A Educação Profissional no Brasil: história, desafios e perspectivas para o século XXI. Campinas, SP: Alínea, 2013.
JUSTINO, José Davi. Lei de Bases do Sistema Educativo: balanço e prospetiva – Volume I. Coleção: Seminários e Colóquios. (Orgs.) Ana Canelas et al. Conselho Nacional de Educação. Portugal.
KUENZER, A. Ensino médio e profissional: as políticas do estado neoliberal. v. 63, 4. Ed. São Paulo: Cortez, 2007.
MACHADO, Joaquim. Organização e currículo: em busca de um modelo alternativo. In: Construir a autonomia e a flexibilização Curricular: os desafios da escola e dos professores. Universidade Católica editora Porto, 2017.
MARTINS, António Maria; PARDAL, Luís António; DIAS, Carlos. Ensino técnico e profissional: natureza da oferta e da procura. Interações. Disponível: < https://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/283. Acesso em: 20 jan. 2020.
MARTINS, Ernesto Candeias; MARTINS, Susana I. Bártolo. A visão do ensino técnico profissional português: evolução histórica das medidas e rupturas. B. Téc. Senac, Rio de Janeiro, v. 42, n. 2, p. 6-31, maio/ago. 2016.
MATTOS, Marilúcia dos Santos. Educação e Projetos de Desenvolvimento no Brasil: a expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica no início do século XXI. Dissertação de Mestrado. UFES. Vitória. 2013.
MINISTERIO DA EDUCAÇÃO. Despacho Normativo 194-A/1983. Cursos técnico profissionais, incluindo em regime pós-laboral. PORTUGAL, 1983.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. LEI DE BASES DO SISTEMA EDUCATIVO. Lei nº 49/2005 de 30 de agosto, Portugal.
MONTI, Ednardo Monteiro Gonzaga do. Aulas régias: luz que emana do trono. Quaestio, Sorocaba, SP, v. 20, n. 1, p. 73-89, abr. 2018.
MOURA, Dante Henrique. Educação básica e Educação profissional: dualidade histórica e perspectivas de integração. Holos, Ano 23, v. 2, 2007.
PACHÁ, Carlos; PICCHETTI, Vanessa C. Mundo Afora. Ministério das Relações Exteriores, Brasília, Brasil.
PORTUGAL. Alvará régio de 1759. Lisboa, 1759a. Disponível em: <http://193.137.22.223/fotos/editor2/RDE/L/S18/1751_1760/1759_06_28_alvara.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2020.
PORTUGAL. Constituição da República Portuguesa (CFP) de 1976. Diário da República Eletrónico. Acesso em: 1 out. 2018.
PORTUGAL. Decreto de 1852-12-30: cria o ensino industrial. Diário do Governo, Lisboa, n. 1-2, 1/2 jan. 1853.
PORTUGAL. Decreto nº 5.029. Organização do ensino industrial e comercial. Diário do Governo, Lisboa, n. 263, 5 dez. 1918. 1. Série, p. 2067-2112.
PORTUGAL. Decreto-Lei 55/2018. Diário da República, n.º 129, 6 de julho de 2018.
PORTUGAL. Ministério da Educação. Lei n.º 85/2009 de 27 de Agosto. Diário da República, 1ª série, nº 166, 27 de agosto de 2009.
PORTUGAL. Reforma do Ensino Técnico e Estatuto do Ensino Profissional, Industrial e Comercial: Decreto-lei nº 37.028 e nº 37.029. Coimbra: Coimbra Ed., 1948.
REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL. Constituição (1937). Brasília: Planalto do Governo. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm>. Acesso em: 17 jan. 2020.
RODRIGUES, Liliana. O ensino técnico-profissional em Portugal. Revista da Faculdade de Educação, Ano VIII, nº 14, jul./dez. 2010.
ROLDÃO, Maria do Céu (2009). Estratégias de ensino: o saber e o agir do professor. Gaia: Fundação Manoel Leão.
SAVIANI, Dermeval. 2003. O choque teórico da politecnia. Trabalho, educação e saúde, v. 1, n. 1, p. 131-152.
SAVIANI, Dermeval. O legado educacional do “longo século XX” brasileiro. In: SAVIANI, Dermeval et al. O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2004.
SAVIANI, Dermeval. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.
SCHWARTZMAN, Simon; BOMENY, Helena Maria Bousquet; COSTA, Vanda Maria Ribeiro. Tempos de Capanema. Editora da Universidade de São Paulo e Editora Paz e Terra, 2000.
SECO, Ana Paula; AMARAL, Tania Conceição Iglesias do. Marquês de pombal e a reforma educacional brasileira. HISTEDBR, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/periodo_pombalino_intro.html>. Acesso em: 20 jan. 2020.
VIAMONTE, Pérola Fátima V. Simpson. Ensino profissionalizante e ensino médio: novas análises a partir da LDB 9394/96. Educação em Perspectiva, Viçosa: v.2, n. 1, p. 28-57, jan./jun. 2011.

Downloads

Publicado

2020-12-01

Como Citar

Ferreira, V. A. ., & Cerdeira, M. L. (2020). A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO BRASIL E EM PORTUGAL: RELAÇÃO COM O SETOR PRODUTIVO. Práxis Educacional, 16(43), 229-253. https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.6948