IDENTIDADE E DIFERENÇA NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS INFANTIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i44.7026

Palavras-chave:

Criança, Racismo, Imagem

Resumo

Este artigo busca analisar como os espaços e os discursos imagéticos revelam a questão racial e, como a criança, na condição de sujeito produzido culturalmente, experiencia as diferenças étnico-raciais no contexto da educação infantil. O viés metodológico interdisciplinar dos Estudos Culturais possibilitou entender o caráter discursivo e social das imagens. A pesquisa empírica aconteceu nos anos de 2013 e 2014, nas instituições de educação infantil (creches e pré-escolas) da rede municipal de ensino de Itapetinga, cidade situada na região Sudoeste da Bahia. As imagens foram coletadas em doze (12) instituições (creche e pré-escola). Os resultados da pesquisa apontam a existência de uma escola branqueada por meio de imagens (racismo imagético), que leva a uma institucionalização do branqueamento e naturalização da diferença, deixando de reconhecer a diversidade racial da escola e, ao mesmo tempo, de identificar que cada grupo racial tem sua singularidade, e, nesse sentido faz-se necessário a construção de uma identidade positiva da criança negra e a construção de uma educação antirracista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edmacy Quirina de Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar; professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB; atua no Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGEd – UESB; Vice-Líder do Grupo de Pesquisa em Infância, Educação e Contemporaneidade – GPIEC.

Nilson Fernandes Dinis, Universidade Federal de São Carlos - Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp; professor associado da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar; atua no Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE - UFSCar.

 

Referências

REFERÊNCIAS

ARROYO, Miguel Gonzalez. Pedagogia multirracial popular e o sistema escolar. In: GOMES, Nilma Lino. Um olhar além das fronteiras: educação e relações raciais. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.
BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. Cadernos Pagu. n. 25, p. 329-376, jan.-jun. 2006.
ELLSWORTH, Elizabeth. Modos de endereçamento: uma coisa de cinema; uma coisa de educação também. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Nunca fomos humanos: nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, p. 7-76, 2001.
DICIONÁRIO ANALÓGICO DA LÍNGUA PORTUGUESA: IDÉIAS AFINS. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.
FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.
FERRÉ, Nuria Pérez de Lara. Identidade, diferença e diversidade: manter viva a pergunta. In: LARROSA, Jorge; SKILIAR, Carlos. (orgs.). Habitantes de Babel: políticas e poéticas da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, p. 195 – 213, 2011.
FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis, Vozes, 1987.
HALL, Stuart. A Identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro, DP&A, 2004.
HALL, Stuart.. Quem precisa de identidade. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org). Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, p. 103-133, 2012.
KOSSOY, Boris. Fotografia & História. São Paulo: Ateliê Editorial, 2012.
LOURO, Guacira Lopes. A escola e a pluralidade dos tempos e espaços. In: COSTA, Marisa Vorraber. Escola Básica na virada do século: cultura, política e currículo. São Paulo: Cortez, p. 73 – 106, 2002.
LOURO, Guacira Lopes.. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.
LOURO, Guacira Lopes.. Pedagogias da sexualidade. In: O corpo educado. Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, p. 7 – 34, 2013.
MACEDO, Elizabeth. A cultura e a escola. In: MISKOLSI, Richard (org.). Marcas da diferença no ensino escolar. São Carlos, SP: EdUFSCar, p. 09 – 37, 2010.
MANGUEL, Alberto. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.
SANTOMÉ, Jurjo Torres. As culturas negadas e silenciadas no currículo. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. (org.). Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012, p. 155 – 172.
SARGENTINI, Vanice Maria Oliveira; RIBEIRO, Jocenilson; SOUZA, Parla Camila. Materialidades discursivas no ensino de Língua portuguesa: a pesquisa com novas linguagens. Revista Linha D’água, n. 25, p. 203-226, 2012.
SILVA, Antonio Luiz da. Pluralidade e diversidade: pensar sobre a diferença e a sua emergência na escola. Revista Lugares de Educação, Bananeiras/PB, v. 3, n. 6, p. 197-213, Jul.-Dez., 2013. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rle/article/download/15801/9360. Acesso em 09 jul. 2020.
SILVA, Tomaz Tadeu. A produção social da identidade e da diferença. In: Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, p 73-102, 2012.
SILVÉRIO, Valter Roberto. Raça e racismo na virada do milênio: novos contornos da racialização. Tese de Doutorado. Campinas, SP: 1999.

Downloads

Publicado

2021-02-01

Como Citar

Souza, E. Q. de, & Dinis, N. F. (2021). IDENTIDADE E DIFERENÇA NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS INFANTIS. Práxis Educacional, 17(44), 1-20. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i44.7026