WHAT PEDAGOGICAL INNOVATION DOES QUEER PEDAGOGY PROPOSE TO THE SCHOOL CURRICULUM?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i37.6168

Palavras-chave:

Pedagogia Queer, Currículo Queer, InovaçãoPedagógica

Resumo

O propósito desse texto é problematizar as potencialidades de uma pedagogia e um currículo queer na escola. Problematizamos o argumento de que a pedagogia queer propõe uma nova postura política, inserindo novas estratégias, atitudes, procedimentos pedagógicos subversivos, demancando possibilidades de negociação no espaço escolar. Conclui-se que, estranhar o currículo da escola, passar a ser uma das inovações que a pedagogia queer propõe a a@s estudantes e professor@s hoje

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos André Araújo Menezes, Universidade Federal de Sergipe – Brasil

Master's Degree in Education by the Post Graduate Program in Education of the Federal University of Sergipe - Brazil. Teacher of Portuguese and Foreign Language in Basic Education SEED/SE.

Alfrancio Ferreira Dias, Universidade Federal de Sergipe – Brasil

Sociology PhD (UFS). Professor of the Department of Education and the Post-Graduate Program in Education of the Federal University of Sergipe - Brazil.

Madson de Santana Santos, Universidade Federal de Sergipe – Brasil

Graduating in Languages (Portuguese and English), Scholarship holder (CNPq) and Junior Reseacher in Federal University of Sergipe - Brazil.

Referências

ALMEIDA, Wilson Ricardo Antoniassi. Uniforme escolar e uniformização dos corpos. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 09-22, maio 2017. doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6134

ALCÂNTARA, Juliana Nascimento de; DIAS, Alfrancio Ferreira; GIVIGI, Rosana Carla do Nascimento. Play at child education: problematizing gender relations in school. Educação (UFSM), Santa Maria, p. e20/ 1-21, 2019.

BENTO, B. Na escola se aprende que a diferença faz diferença. Estudos Feministas, v.19, n.2, pp. 549-559, mai-ago, 2011.

BRITO, R. S.; PRADO, J. R.; NUNES, C. P. As condições de trabalho docente e o pós-estado de bem-estar social. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 165-174, 2017. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.6676

CADILHE, Alexandre José; DE CASTRO, Roney Polato. “Os comentários é que valeram a pena”: práticas de letramento e heteronormatividade em rede social. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 15, n. 35, p. 470-489, out. 2019. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5693. Acesso em: 20 dez. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i35.5693.

CARVALHO, M.E.P.; ANDRADE, F. C. B.; MENEZES, C. S. Equidade de gênero e diversidade sexual na escola: por uma prática pedagógica inclusiva. João Pessoa: EDUFPB, 2009.

CARVALHO, M.E.P, et al. Direitos humanos das mulheres e das pessoas LGBTQI: inclusão da perspectiva da diversidade sexual e de gênero na educação e na formação docente. João Pessoa: EDUFPB, 2016.

CARDOSO, Helma de Melo; DIAS, Alfrancio Ferreira. Representações sobre corpo, gênero e sexualidades de estudantes das licenciaturas do Instituto Federal de Sergipe, campus Aracaju. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 13, n. 24, p. 76-94, out. 2016. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/930. Acesso em: 20 dez. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/praxis.v13i24.930.

CRUZ, Maria Helena Santana. A Crítica Feminista à Ciência e Contribuição à Pesquisa nas Ciências Humanas. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 15-28, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2949

DIAS, Alfrancio Ferreira; MENEZES, Carlos André Araújo. Que inovação pedagógica a pedagogia queer propõe ao currículo escolar?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 37-48, out. 2017. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7443

DIAS, A. F. et al. Schooling and subversions of gender. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 83-92, maio 2017. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6433

DIAS, Alfrancio Ferreira. Como as escolas educam corpos nas práticas pedagógicas?. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 103-112, abr. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2958

DIAS, Alfrancio Ferreira; AMORIM, Simone. Body, gender and sexuality in teacher training: a meta-analysis. Educar em Revista, Curitiba , n. 56, p. 193-206, June 2015. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.40998.

DIAS, A. F.; MENEZES, C. A. A. Que inovação pedagógica a pedagogia queer propõe ao currículo escolar?. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 10, n. 23, p. 37-48, 2017. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7443.

DIAS, Alfrancio Ferreira. Formative and professional narratives of a transsexual teacher. Educar em Revista, Curitiba , v. 34, n. 70, p. 255-271, Aug. 2018. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.57415

DIAS, A. F. et al. Representações sobre corpo, gênero e sexualidades ao longo da vida: discursos de estudantes de Pós-graduação em Educação. Revista Cocar, v. 9, n. 17, p. 135-145, jan./jul. 2015.

DIAS, A. F.; CARDOSO, H. M. . Subversões de Gênero nas Instituições Formativas. Cadernos de Educação, Tecnologia e Sociedade, v. 9, p. 351-358, 2016.

DIAS, Alfrancio Ferreira; OLIVEIRA, Danilo Araujo de. As abordagens de corpo, gênero e sexualidades no Projeto Político Pedagógico em um Colégio Estadual de Aracaju, SE. HOLOS, [S.l.], v. 3, p. 259-271, jul. 2015. Doi: https://doi.org/10.15628/holos.2015.3084

EUGÊNIO, Benedito Gonçalves. O currículo na educação de jovens e adultos: entre o formal e o cotidiano numa escola municipal em belo horizonte. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 4, n. 4, jan./jun. 2008. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/570. Acesso em: 18 dez. 2019.

FERREIRA, Maria Mary. Relações de Classe e Gênero na Escola: revisitando conceitos de igualdade, desigualdade, diferença, classe e gênero. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 57-68, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2952

ANJOS, Juliana Prochnow; CARDOSO, Lívia de Rezende. Hanami ou corpos fogem, vazam, escapam.... Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 69-78, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2953

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2015.

FOUCAULT, M. Arqueologia do Saber. 8ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2016.

FULLAGAR, S. A physical cultural studies perspective on physical (in)activity and health inequalities: the biopolitics of body practices and embodied movement. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 12, n. 28, p. 63-76, 1 jan. 2019. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v12i28.10161

GASTALDO, D. Pesquisador/a descontruído/a e influente? Desafios da articulação teoria-metodoligia nos estudos pós-críticos. In: MEYER, D.E.; PARAÍSO, M.A. (orgs.). Metodologias de Pesquisas Pós-críticas em Educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

GOMES-DA-SILVA, P. N. Pedagogia da corporeidade: o decifrar e o subjetivar na educação. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 7, n. 13, p. 15-30, 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.3255

HURTADO, Inmaculada Gómez. Estrategias organizativas y didácticas para atender a la diversidad: una mirada desde el dirección escolar. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 12, n. 22, p. 97- 131, out. 2015. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/885. Acesso em: 20 dez. 2019.

KOVACS, H.; TINOCA, L. Unfreeze the pedagogies: introduction of a new innovative measure in Portugal. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 73-86, 2017. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7446

LARROSA, J. J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.

LOURO, G. L. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

KOVACS, H.; TINOCA, L. Unfreeze the pedagogies: introduction of a new innovative measure in Portugal. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 10, n. 23, p. 73-86, 2017. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/7446. Acesso em: 3 jan. 2020.

MARÍN, Jorge Garcia. Educación y reproducción cultural: el legado de Bourdieu. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 2, n. 2, jan./dez. 2006. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/513. Acesso em: 02 jan. 2020.

MISKOLCI, R. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica; EDUFOP, 2013.

MOREIRA, A. F.; SILVA JÚNIOR, P. M. DA. Currículo, Transgressão e Diálogo: quando Outras Possibilidades se Tornam Necessárias. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 45-54, 11. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/4962.

MORGADO, J. C. O professor como decisor curricular: de ortodoxo a cosmopolita. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 55-64, 2016. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/4964.

NASCIMENTO, L. F.; CAVALCANTE, M. M. D. Abordagem quantitativa na pesquisa em educação: investigações no cotidiano escolar. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 25, p. 249-260, 2018. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v11i25.7075

OLIVEIRA, Amurabi Pereira de. Gênero, sexualidade e diversidade no currículo escolar: a experiência do papo sério em Santa Catarina. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 11, n. 18, p. 131-151, dez. 2014. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/804. Acesso em: 20 dez. 2019.

OLIVEIRA, A. M.; GEREVINI, A. M.; STROHSCHOEN, A. A. G. Diário de bordo: uma ferramenta metodológica para o desenvolvimento da alfabetização científica. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 119-132, 2017. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6429

PAULA, Maria de Fátima Costa de; EVANGELISTA, Marcia Nico. Currículo e produção de subjetividades. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 15, n. 33, p. 186-207, jul. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i33.5282.

PARASKEVA, J. M. “Brutti, Sporchi & Cattivi”: Towards a Non-Abyssal Curriculum. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 75-90, 2016. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4966

PACHECO, J. A.; SOUSA, J. O (pós) crítico na Desconstrução Curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 65-74, 2016. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/4971.

PEDRO, N. Ambientes educativos inovadores: o estudo do fator espaço nas ‘salas de aula do futuro’ portuguesas. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 10, n. 23, p. 99-108, 2017. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7448.

PEREIRA, A. A educação de jovens e adultos no sistema prisional brasileiro: o que dizem os planos estaduais de educação em prisões?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 24, p. 245-252, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.20952/revtee.v11i24.6657.

PINAR, W. Introduction. In: PINAR, W. (org.). Queer Theory in Education. New Jersey e Londres: Lawrence Erlabaum Associates Publishers, 1998.

PINTO, Érica Jaqueline Soares; CARVALHO, Maria Eulina Pessoa de; RABAY, Glória. As relações de gênero nas escolhas de cursos superiores. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 47-58, maio 2017. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6173

RAMOS, M. da C. P. Ambiente, Educação e Interculturalidade. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 5, n. 8, 2012. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2284

RIOS, P. P.; CARDOSO, H.; DIAS, A. F. Concepções de gênero e sexualidade d@s docentes do curso de licenciatura em pedagogia: por um currículo Queer. Educação & Formação, v. 3, n. 8 mai/ago, p. 98-117, 2, maio 2018.

ROSENO, Camila dos Passos; AUAD, Daniela. Formação docente em universidades públicas do Nordeste: gênero como resistência democrática nos currículos. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 15, n. 35, p. 273-292, out. 2019. Doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i35.5682.

RUDD, T.; GOODSON, I. F. Refraction as a tool for understanding action and educational orthodoxy and transgression. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 99-110, 2016. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4968.

SANTOS, Émerson Silva; LAGE, Allene Carvalho. Gênero e Diversidade Sexual na Educação Básica: Um olhar sobre o componente curricular Direitos Humanos e Cidadania da rede de ensino de Pernambuco. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 69-82, maio 2017. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6042

SANTANA, Anabela Maurício de. Gênero, sexualidade e educação: perspectivas em debate. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 151-168, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2962

SANTANA, José Valdir Jesus de; SANTANA, Marise de; MOREIRA, Marcos Alves. Cultura, currículo e diversidade étnicorracial: algumas proposições. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 9, n. 15, p. 103-125, jun. 2013. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/748. Acesso em: 20 dez. 2019.

SANTOS, José Jackson Reis dos. Especificidades dos saberes para a docência na educação de pessoas jovens e adultas. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 6, n. 8, jan./jun. 2010. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/623. Acesso em: 20 out.2015.

SARAT, Magda; CAMPOS, Míria Izabel. Gênero, sexualidade e infância: (Con)formando meninas. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 45-56, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2951

SCHWENGBER, M. S. V. O uso das imagens como recurso metodológico. In: MEYER, D. E.; PARAISO, M. A. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

SILVA JUNIOR, Paulo Melgaço da; AGUIAR, Jonathan Fernandes; MAIA, Maria Vitoria Campos Mamede. Por um cotidiano escolar transgressivo: quando corpos trans interrogam as práticas curriculares. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 15, n. 33, p. 472-497, jul. 2019. Doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v15i33.5300.

SILVA, T. D. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

SOUSA, J. M. Currículo-como-vida. In PARAÍSO, M. A.; VILELA, R. A.; SALES, S. R. (Orgs.). Desafios contemporâneos sobre currículo e escola básica. Curitiba: CRV, 2012.

SOUSA, J. M. Repensar o currículo como emancipador. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 111-120, 2016. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4969.

SOUSA, J. M. Discutindo conceitos em torno do Currículo. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 15-26, 2017. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7441

SOUSA, Jesus Maria. Um olhar etnográfico sobre o currículo. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 13, n. 25, p. 18-35, abr. 2017. Doi: https://doi.org/10.22481/praxis.v13i25.952.

SOUZA, Liliane Pereira de. Educação, gênero e raça: Mapeando algumas desigualdades. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 113-124, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2959

TRUJILLO, G. Pensar desde otro lugar, pensar lo impensable: hacia una pedagogía queer. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 41, n. especial, p. 1527-1540, dez., 2015.

THÜRLER, Djalma; DOS SANTOS, Josué Leite. Um debate sobre a escola como tecnologia político-cultural. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 29-44, out. 2014. Doi: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.2950

ULJENS, M. Non-Affirmative curriculum theory in a cosmopolitan era? Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 121-132, 2016. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4970.

Downloads

Publicado

2020-01-01

Como Citar

MENEZES, C. A. A.; DIAS, A. F.; SANTOS, M. de S. WHAT PEDAGOGICAL INNOVATION DOES QUEER PEDAGOGY PROPOSE TO THE SCHOOL CURRICULUM?. Práxis Educacional, [S. l.], v. 16, n. 37, p. 241-258, 2020. DOI: 10.22481/praxisedu.v16i37.6168. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6168. Acesso em: 21 maio. 2022.