A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM REVISTAS CIENTÍFICAS DO FEPAE-NNE

Resumo

Este artigo teve por objetivo a realização de uma revisão sistematizada da literatura em periódicos integrantes do Fórum de Editores de Periódicos da Área de Educação - FEPAE/ANPED/Norte/Nordeste no período de 2005 a 2018. O processo metodológico que compôs os diferentes resultados encontrados, a partir dos textos mais citados dessas revistas, foi pautado na revisão sistematizada que é uma modalidade de pesquisa, que segue protocolos específicos e busca dar logicidade a um grande corpus documental. Após aplicar os critérios de exclusão/inclusão verificou-se que os estudos com maior notoriedade se concentram nas áreas de formação e competência docente e políticas públicas educacionais. Foi possível perceber ainda o quanto as pesquisas em educação têm se debruçado no sentido de compreender de que maneira as questões contemporâneas, influenciam e são influenciadas pelas práticas pedagógicas. Por fim, asseguramos que tais pesquisas ratificam o nordeste e o norte do Brasil enquanto territórios produtores e difusores do conhecimento em educação.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutorado em Educação, Universidade Federal de Sergipe – UFS; Professor na Universidade do Estado da Bahia – UNEB, Campus VII – Brasil; Coordenador do Grupo de Pesquisa e Estudos em Educação, Gênero e Sexualidades do Sertão – GENESES-Sertão. 


##submission.authorWithAffiliation##

Doutorando em Educação, Universidade Federal de Sergipe – UFS, Professor Instituto Federal do Sertão Pernambucano – Brasil

##submission.authorWithAffiliation##

Mestrando em Educação, Universidade Federal de Sergipe – UFS; Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Tecnologia – NUCA/UFS; Bolsista CAPES. E-mail: 

Referências

ALMEIDA, R. R.; ARAÚJO Jr, C. A. F. O Uso de Dispositivos Móveis no Contexto Educativo: Análise de Teses e Dissertações Nacionais. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 6, n. 11, 25-36, 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

BANFIELD, G.; HADUNTZ, H.; MAISURIA, A. The (im)possibility of the intellectual worker inside the neoliberal university. Educação & Formação, v. 1, n. 3 set/dez, p. 3-19, 1 set. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

BEGO, A. Políticas públicas e formação de professores sob a perspectiva da racionalidade comunicativa: da ingerência tecnocrata à construção da autonomia profissional. Educação & Formação, v. 1, n. 2 mai/ago, p. 3-24, 2 maio 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

BOTO, C. Civilizar a infância na Renascença: estratégia de distinção de classe. Revista Tempos e Espaços em Educação. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

CALEJON, Laura Marisa Carnielo. Desempenho escolar e vulnerabilidade social. Revista Exitus, v. 1, n. 1, jul./dez. 2011, p. 149-164. ISSN 2237-9460. Disponível em: Acessado em: 17 abr. 2020.

FINO, C. N. Inovação Pedagógica e Ortodoxia Curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 13-22, 14 abr. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.
CARBONE CARNEIRO, Relma Urel. Educação inclusiva na educação infantil. Práxis Educacional, [S.l.], v. 8, n. 12, p. 81-95, mar. 2012. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

CARNEIRO, Verônica Lima. As avaliações estandartizadas e o papel do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) na etapa final da Educação Básica. Revista Exitus, v. 2, n. 1, jan./jun. 2012, p. 217-230. ISSN 2237-9660. Disponível em: Acesso em: 17 abr. 2020.

CORRADINI, Suely Nercessian; MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Formação Docente: O profissional da sociedade contemporânea. Revista Exitus, v. 1, n. 1, jan./jun. 2011, p. 53-62. ISSN 2237-9660. Disponível em: Acesso em: 17 abr. 2020.

CRUZ, M. H. S. A Crítica Feminista à Ciência e Contribuição à Pesquisa nas Ciências Humanas. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 7, n. 12, p.15-28, 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

DIAS, Alfrancio Ferreira. Como as escolas educam corpos nas práticas pedagógicas?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 7, n. 12, p.15-28, 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020

DIAS, Alfrancio Ferreira. F.; AMORIM, Simone. Body, gender and sexuality in teacher training: a meta-analysis. Educação em Revista, n. 56, abr./jun. 2015, p. 193-206. ISSN 1984-0411. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2020.

DINARTE, L. D.; CORAZZA, S. Espaço poético como tradução didática: Bachelard e a imagem da casa. Educação & Formação, v. 1, n. 2 mai/ago, p. 135-148, 2 maio 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

ECHER, Isabel Cristina. A revisão de literatura na construção do trabalho científico. Revista Gaúcha de Enfermagem. Porto Alegre, v. 22, n. 2 (jul. 2001), p. 5-20, 2001. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/4365. Acesso em: 20 Abr. 2020.

FIGUEIREDO FILHO, Dalson Brito. et al. O que é, para que serve e como se faz uma meta-análise? Teoria & Pesquisa, v. 23, n. 2, jul./dez. 2014, p. 205-228. ISSN 2236-0107. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2020.

FINO, C. N. Inovação Pedagógica e Ortodoxia Curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 13-22, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

FONT, Vicenç; BREDA, Adriana. Competências profissionais na formação inicial de professores de matemática. Práxis Educacional, [S.l.], v. 11, n. 19, p. 17-34, ago. 2015. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Didática: uma esperança para as dificuldades pedagógicas do ensino superior?. Práxis Educacional, [S.l.], v. 9, n. 15, p. 147-166, set. 2013. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

GATTI, B. A. Implicações e perspectivas da pesquisa educacional no Brasil contemporâneo. Cadernos de Pesquisa. 2001, n.113, pp.65-81. ISSN 0100-1574. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n113/a04n113.pdf. Acesso em 21 Abr. 2020.

GATTI, B. A. Políticas de avaliação em larga escala e a questão da inovação educacional. Série-Estudos - Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB Campo Grande, MS, n. 33, p. 29-37, jan./jul. 2012. Disponível em: https://site.ucdb.br/pesquisa-e-inovacao/6/periodicos-ucdb/848/revista-serie-estudos-desativado/849/publicacoes/1181/. Acesso em: 21 Abr. 2020.

GENÚ, M. A abordagem da ação crítica e a epistemologia da práxis pedagógica. Educação & Formação, v. 3, n. 9 set/dez, p. 55-70, 3 set. 2018.
Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

GOMES-DA-SILVA, P. N. Pedagogia da corporeidade: o decifrar e o subjetivar na educação. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 7, n. 13, p. 15-30, 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

JACOMELI, Mara Regina Martins. As políticas educacionais da Nova República: do governo Collor ao de Lula. Revista Exitus, v. 1, n. 1, jan./jun. 2011, p. 119-128. ISSN 2237-9660. Disponível em: Acesso em: 17 abr. 2020.

LARA, A. M. Políticas de redução da desigualdade sociocultural. Educação & Formação, v. 1, n. 3 set/dez, p. 140-153, 1 set. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, 2015.

LIMA, J.; SANTOS, G. Valores, educação infantil e desenvolvimento moral: concepções dos professores. Educação & Formação, v. 3, n. 8 mai/ago, p. 153-170, 2 maio 2018. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

KOVACS, H.; TINOCA, L. Unfreeze the pedagogies: introduction of a new innovative measure in Portugal. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 10, n. 23, p. 73-86, 2017. Disponível em: . Acesso em: 3 jan. 2020.
MARIANO, André Luiz Sena. A aprendizagem da docência no início da carreira: qual política? Quais problemas? Revista Exitus. v. 2, n. 1, jan./jun. 2012, p. 79-94. ISSN 2237-9460. Disponível em: Acessado em: 17 abr. 2020.

MATOS, Selma Norberto; MENDES, Enicéia Gonçalves. A proposta de inclusão escolar no contexto nacional de implementação das políticas educacionais. Práxis Educacional, [S.l.], v. 10, n. 16, p. 35-59, maio 2014. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

MATOS, D.; JARDILINO, J. R. Os conceitos de concepção, percepção, representação e crença no campo educacional: similaridades, diferenças e implicações para a pesquisa. Educação & Formação, v. 1, n. 3 set/dez, p. 20-31, 1 set. 2016. Disponível em: . Acesso em 17 abr. 2020.

MENEZES, C. A. A; DIAS, A. F.; SANTOS, M. S. What pedagogical innovation does queer pedagogy propose to the school curriculum?. Práxis Educacional, v. 16, n. 37, p. 241-258, jan. 2020. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i37.6168.

MORAES DA SILVA, Carmem Virgínia; FRANCISCHINI, Rosângela. O surgimento da educação infantil na história das políticas públicas para a criança no brasil. Práxis Educacional, [S.l.], v. 8, n. 12, p. 257-276, mar. 2012. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

MORORÓ, L. A influência da formação continuada na prática docente. Educação & Formação, v. 2, n. 4 jan/abr, p. 36-51, 2 jan. 2017. Disponível em: .Acesso em: 17 abr. 2020.

MOURA, Tania Maria de Melo. Formação de educadores de jovens e adultos: realidade, desafios e perspectivas atuais. Práxis Educacional, [S.l.], v. 5, n. 7, p. 45-72, jul. 2010. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

MOREIRA, A. F.; SILVA JÚNIOR, P. M. DA. Currículo, Transgressão e Diálogo: quando Outras Possibilidades se Tornam Necessárias. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 45-54, 11. Disponivel em: . Acesso em: 17 abr. de 2020.
MORGADO, J. C. O professor como decisor curricular: de ortodoxo a cosmopolita. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 55-64, 2016. Disponivel em: . Acesso em: 17 abr. de 2020.
MENEZES, C. A. A; DIAS, A. F. Que inovação pedagógica a pedagogia queer propõe ao currículo escolar?. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 10, n. 23, p. 37-48, 2017. Disponível em: . Acesso em: 3 jan. 2020. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7443.
NASCIMENTO, L. de S.; RIOS, P. P. S. Currículo na Educação Infantil: reflexões sobre a formação docentes e infâncias. In.: RIOS, P. P. S. (org.) Pesquisa e Prática Pedagógica no Semiárido. Curitiba: CRV, 2020.

PACHECO, J. A.; SOUSA, J. O (pós) crítico na Desconstrução Curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 65-74, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. de 2020.
PEDRO, N. Ambientes educativos inovadores: o estudo do fator espaço nas ‘salas de aula do futuro’ portuguesas. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 10, n. 23, p. 99-108, 2017. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. de 2020. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7448.
PEREIRA, A.; RIBEIRO, C. S. A culpabilidade pelo fracasso escolar e a interface com os “problemas de aprendizagem” em discurso. Educação & Formação, v. 2, n. 5 mai/ago, p. 95-110, 2 maio 2017. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

PEREIRA, A. A educação de jovens e adultos no sistema prisional brasileiro: o que dizem os planos estaduais de educação em prisões?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 24, p. 245-252, 2018. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

PEREZ, Maria Isabel Lopes. Competência: uma noção plástica, polissêmica e polimorfa. Práxis Educacional, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 57-65, ago. 2005. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

RAMOS, M. da C. P. Ambiente, Educação e Interculturalidade, v. 5, n. 8, 2012. Revista Tempos e Espaços em Educação. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

RAZZINI, M. de P. G. História da Disciplina Português na Escola Secundária Brasileira. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 3, n. 2, 2010. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

RODRIGUEZ Linda Grace Matus. La construcción de una identidad docente, ¿un desafío para la política educativa? Revista Exitus. v. 3, n. 1, jan./jun. 2013, p. 75-87. ISSN 2237-9460. Disponível em: Acessado em: 17 abr. 2020.

RUDD, T.; GOODSON, I. F. Refraction as a tool for understanding action and educational orthodoxy and transgression. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 99-110, 2016. Disponível em: . DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4968.
FREITAS, Maria Auxiliadora. Práxis pedagógica e professores intelectuais: refletindo as tensões e concepções da formação/prática docente. Práxis Educacional, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 135-150, out. 2010. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

SANTAELLA, L. A aprendizagem ubíqua na educação aberta. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 7, n. 14, p. 15-22, 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

SAMPAIO, Marisa Narcizo. Educação de Jovens e Adultos: uma história de complexidade e tensões. Práxis Educacional, [S.l.], v. 5, n. 7, p. 13-27, ago. 2009. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

SECKEL, María José; FONT, Vicenç. Competencia de reflexión en la formación inicial de profesores de matemática en Chile. Práxis Educacional, [S.l.], v. 11, n. 19, p. 55-75, abr. 2015. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

SOUSA, J. M. Repensar o currículo como emancipador. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 111-120, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. de 2020. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4969.
SMYTH, E.; HAMEL, T. The history of initial teacher education in Canada: Québec and Ontario. Educação & Formação, v. 1, n.1, jan/abr, p. 88-109, 4 jan. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

SOUZA, Ana Maria de Lima. Avaliação da aprendizagem no ensino superior: aspectos históricos. Revista Exitus, v. 2, n. 1, jan./jun. 2012, p.231-254. ISSN 2237-9460. Disponível em: Acessado em: 17 abr. 2020.

SOUZA, Edilson Sérgio Ramalho de. A formação de modelos mentais na sala de aula. Revista Exitus, v. 3, n. 1, jan./jun. 2013, p. 169-184. ISSN 2237-9660. Disponível em: Acesso em: 17 abr. 2020.

TANCREDI, Regina Maria Simões Puccinelli. Políticas públicas de formação de professores: o Pibid em foco. Revista Exitus, v. 3, n. 1, jan./jun. 2013, p. 13-31. ISSN 2237-9460. Disponível em: Acessado em: 17 abr. 2020.

TANCREDI, Regina Maria Simões Puccinelli; REALI, Aline Maria Medeiros Rodrigues. O que um mentor precisa saber? Ou: sobre a necessidade de um mentor construir uma visão multifocal. Revista Exitus, v. 1, n. 1, jan./jun. 2011, p. 35-46. ISSN 2237-9660. Disponível em: Acesso em: 17 abr. 2020.

ULJENS, M. Non-Affirmative curriculum theory in a cosmopolitan era?. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 121-132, 2016. Disponível em: . Acesso em: 21 mai. 2020. DOI: https://doi.org/10.20952/revtee.v9i18.4970.
VALENTE, Geilsa Soraia Cavalcanti; VIANA, Ligia de Oliveira. O ensino de nível superior no brasil e as competências docentes: um olhar reflexivo sobre esta prática. Práxis Educacional, [S.l.], v. 6, n. 9, p. 209-226, out. 2010. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.

VERCEZE, Rosa Maria Aparecida Nechi; SILVINO, Eliziane França Moreira. O livro didático e suas implicações na prática do professor nas escolas públicas de Guajará-mirim. Práxis Educacional, [S.l.], v. 4, n. 4, p. 83-102, out. 2010. ISSN 2178-2679. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2020.
Publicado
2020-07-01
Como Citar
RIOS, Pedro Paulo Souza; VIEIRA, André Ricardo Lucas; SANTOS, Willian Lima. A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM REVISTAS CIENTÍFICAS DO FEPAE-NNE. Práxis Educacional, [S.l.], v. 16, n. 40, p. 334-357, jul. 2020. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6902>. Acesso em: 10 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i40.6902.